sicnot

Perfil

País

Só um terço das farmácias aderentes fizeram troca de seringas

No ano passado aderiram ao programa troca de seringas 1.450 farmácias de todo o país, mas na prática só 452 é que fizeram essa troca, que se cifrou em mais de 90 mil seringas distribuídas, segundo dados oficiais.

© Nguyen Huy Kham / Reuters

Os dados da Associação Nacional de Farmácias (ANF) dizem respeito a 2015, ano em que foi retomado o programa troca de seringas nas farmácias, que esteve suspenso desde 2012.

Nesse âmbito, do início de janeiro ao final de dezembro, foram disponibilizados 46.037 Kits em 452 Farmácias de todo o país, correspondendo a um total de 92.074 seringas distribuídas pelas Farmácias filiadas da ANF.

No primeiro semestre foram disponibilizados 11.583 kits, número que praticamente triplicou no segundo semestre, chegando aos 34.454 kits distribuídos.

No entanto, as farmácias envolvidas na troca de seringas estão muito aquém do total de estabelecimentos que aderiram ao programa, uma vez que correspondem a menos de um terço.

O Programa de Troca de Seringas nas Farmácias (PTS-F) estava suspenso desde 2012, quando cessou o contrato entre a Associação Nacional de Farmácias (ANF) e o Ministério da Saúde, tendo sido retomado no início de janeiro deste ano.

Durante o período em que o programa esteve suspenso, a troca de seringas foi feita apenas nos centros de saúde e em instituições de solidariedade social.

O reinício do PTS-F ocorreu de forma faseada e cumprindo o calendário da Direcção-Geral da Saúde, tendo começado em janeiro pelo distrito de Setúbal, estendendo-se progressivamente a Lisboa, ao Porto e posteriormente aos restantes distritos do país.

Atualmente, o número de farmácias aderentes ao programa ultrapassa o existente quando o programa cessou: cerca de 1.200 farmácias participantes em 2012.

Lusa

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15