sicnot

Perfil

País

Inundações no Porto e Gaia sem incidentes

A subida do rio Douro provocou inundações no Porto e Vila Nova de Gaia, mas não há registo de qualquer incidente, prevendo-se que a água comece a baixar, uma vez ultrapassado o ponto crítico estimado pelas autoridades.

Os investigadores referem que os eventos de precipitação extrema vão ser mais frequentes, com muita chuva em intervalos de tempo relativamente  curtos, o que tem como consequência um maior risco de inundação (Arquivo Lusa)

Os investigadores referem que os eventos de precipitação extrema vão ser mais frequentes, com muita chuva em intervalos de tempo relativamente  curtos, o que tem como consequência um maior risco de inundação (Arquivo Lusa)

ESTELA SILVA

"Neste momento, temos Miragaia inundada e boa parte da Ribeira com água e, portanto, intransitável", disse à agência Lusa Nuno Santos, assessor da Câmara Municipal do Porto, por volta das 3:15, indicando, contudo, que "não há nenhum incidente" e que a situação vai ao encontro das previsões.

Os meios da Proteção Civil no terreno estimavam o "ponto crítico" às 03:15, pelo que "se espera que a água não suba mais", acrescentou.

Do lado de Gaia, a rua em frente ao cais da Afurada encontra-se inundada, havendo também água em ruas da zona do centro histórico, em Mafamude, e mais a montante, como em Avintes e Oliveira do Douro, indicou Salvador Almeida, comandante da Proteção Civil de Gaia.

"Está tudo calmo. Há inundações, mas a água está a baixar. Não há nenhum incidente", indicou também o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) do Porto, em linha com a Autoridade Nacional de Proteção Civil que, pese embora "uma inundação ou outra", não tinha notícia, à mesma hora, de qualquer incidente digno de registo.

As diversas autoridades destacaram que as populações foram antecipadamente avisadas, pelo que a prevenção terá ajudado a evitar ocorrências de maior.

O Centro de Previsão e Prevenção de Cheias (CPPC) do rio Douro tinha alertado na tarde de sábado para a possibilidade de inundações nas ribeiras do Porto e de Vila Nova de Gaia, devido ao mau tempo em conjugação com a preia-mar.

O distrito do Porto é um dos 10 que estão com aviso laranja (o segundo mais grave) emitido pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), a que se juntam os distritos de Viana do Castelo, Braga, Vila Real, Aveiro, Viseu, Lisboa, Setúbal, Leiria e Coimbra, os últimos quatro por causa da agitação marítima.

Lusa

  • "Fiz coisas de que me envergonho"
    2:31
  • Portugal é o segundo país da Europa com mais emigrantes
    1:39

    País

    São 2,3 milhões os portugueses que vivem no estrangeiro, ou seja, 22% da população. O último relatório do Observatório da Emigração relativo a 2015 mostra que se manteve o mesmo número de saídas de Portugal para o estrangeiro registadas no pico atingido em 2013: acima das 110 mil por ano. O Reino Unido é o principal país de destino.

  • Descoberta produção de canábis em abrigo nuclear 

    Mundo

    A polícia britânica descobriu, no sul de Inglaterra, um antigo abrigo nuclear subterrâneo adaptado à produção de canábis em grande escala. A operação levou à detenção de cinco homens e um adolescente de 15 anos. Foram também apreendidas milhares de plantas de canábis.

  • Carnaval na Almirante Reis
    2:39

    País

    Lisboa também celebra o Carnaval e esta manhã mais de três mil crianças participaram num desfile pela Avenida Almirante Reis, alunas de escolas públicas e privadas de 24 nacionalidades. Na freguesia de Arroios vivem estrangeiros de 79 nacionalidades.