sicnot

Perfil

País

Proteção Civil alerta para cheias no distrito de Coimbra

A Proteção Civil alertou hoje para a possibilidade de cheias e inundações em algumas zonas ribeirinhas do distrito de Coimbra, por se prever a continuação da chuva e um "agravamento dos caudais na bacia" do rio Mondego.

(Arquivo/SIC)

(Arquivo/SIC)

SIC

Em comunicado, a Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC) indicou que é esperada a continuação da chuva hoje e terça-feira nos distritos de Viseu, Coimbra e Guarda.

Em consequência, prevê-se um "escoamento superficial e sub-superficial tendencialmente elevado", o que poderá originar cheias e inundações, em particular na bacia do rio Mondego.

Assim, a Proteção Civil admite a possibilidade de cheias, em particular nas zonas ribeirinhas "historicamente mais vulneráveis" dos municípios do Coimbra, Soure, Montemor-o-Velho e Figueira da Foz.

Há ainda a possibilidade de "inundações rápidas em meio urbano", por acumulação de águas pluviais ou insuficiências dos sistemas de drenagem, de inundações em estruturas urbanas subterrâneas e de deslizamento de terras.

A ANPC recomenda medidas de prevenção como a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais e a retirada objetos que possam ser arrastados ou que criem obstáculos ao livre escoamento das águas.

A Proteção Civil aconselha ainda a população a não se expor às zonas afetadas pelas cheias e a não atravessar zonas inundadas, para precaver o arrastamento de pessoas ou viaturas.

  • Cágado tratado com implante impresso em 3D
    2:26
  • Patrões não aceitam alterações ao acordo de concertação social
    2:25

    Economia

    As confederações patronais foram esta sexta-feira ao Palácio de Belém dizer ao Presidente da República que não aceitam que o Parlamento faça alterações ao acordo de concertação social. Os patrões dizem ainda ter esperança que o Parlamento não chumbe o decreto-lei que reduz a TSU das empresas com salários mínimos.