sicnot

Perfil

País

Pilotos "atónitos" por setor da aviação não ser ouvido no projeto da Segunda Circular

A Associação dos Pilotos Portugueses de Linha Aérea (APPLA) está "atónita" por a Câmara de Lisboa não ter ouvido as entidades aeronáuticas sobre os eventuais riscos para a segurança da aviação que o projeto da Segunda Circular pode acarretar.

A ideia da autarquia de Lisboa é fazer da Segunda Circular um corredor arborizado como se vê na imagem

A ideia da autarquia de Lisboa é fazer da Segunda Circular um corredor arborizado como se vê na imagem

"Ficamos absolutamente atónitos. Como é que a Câmara de Lisboa pôs a consulta pública uma questão dessas sem consultar pelo menos a ANAC [regulador do setor] e o GPIAA [Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves] e, de seguida, quem pilota os aviões e melhor sabe dos perigos para os aviões, nomeadamente com aves, que são os pilotos?", criticou o presidente da APPLA, Miguel Silveira, em declarações à agência Lusa.

Questionada pela Lusa, a Câmara assegura que o projeto para a Segunda Circular não vai afetar o tráfego aéreo.

O projeto, que está em consulta pública na página da internet do município até sexta-feira, contempla a plantação de 7.500 árvores na zona envolvente da Segunda Circular e mais de 500 exemplares ao longo do separador central, o que pode vir a potenciar o aparecimento de grandes quantidades de aves naquela zona próxima do Aeroporto de Lisboa.

"A Segunda Circular passa junto ao Aeroporto de Lisboa e, nomeadamente nas áreas de aproximação, em viaduto, pelo que a questão não se coloca, pois aí no projeto não está previsto que haja árvores. De qualquer modo, já existem muitas zonas bastante arborizadas na área envolvente e próxima do aeroporto como a Mata de Alvalade, o Jardim do Campo Grande, o Hospital Júlio de Matos ou a zona dos Olivais", frisou a autarquia na resposta.

Opinião diferente tem Miguel Silveira, que acredita que a Autoridade Nacional de Aviação Civil vai tomar uma posição.

"A própria ANAC, nas imediações e nas áreas de proteção do aeroporto, não vai deixar que se faça nada disso. Não é só as árvores, como o crescimento das próprias árvores. E não é só no enfiamento direto da pista, é nas imediações, com raios previamente definidos, segundo as regulamentações e os manuais para o efeito. Tem de haver ali um raio enorme de proteção no que diz respeito, por exemplo, à pista 03", sustentou o piloto.

A APPLA estará contra "quaisquer tipo de medidas que possam trazer mais aves para as imediações do Aeroporto de Lisboa, além daquelas que já existem", dando Miguel Silveira o exemplo de uma situação que se arrasta há anos.

"E isto, para não falar já na nossa tremenda preocupação relativamente à existência de um pombal enorme a norte do Aeroporto de Lisboa, que as coisas vão estando controladas, mas que é uma preocupação nossa e dos controladores do tráfego aéreo desde há muitos anos. Só faltava agora virem plantar árvores que obviamente vão servir de refúgio a variadíssimo tipo de aves nas imediações do aeroporto", alertou.

Para o presidente da APPLA, toda esta situação revela "um profundo desconhecimento" do que é a segurança aérea, o que, no seu entender, não é de estranhar.

"Um país que não tem política aérea é obviamente um país que não tem cultura aeronáutica e é um país que não tem conhecimentos aeronáuticos, além dos profissionais do setor do transporte aéreo, da aeronáutica", lamentou.

Esta associação de pilotos esclarece, contudo, que "está a 100% ao lado de medidas que venham favorecer o meio ambiente", mas deixa uma questão.

"O meio ambiente é bom para todos nós, mas a segurança dos aviões não é menos importante do que o meio ambiente. Os aviões têm pessoas lá dentro. Há coisas mais importantes do que a vida humana? Se calhar não há", concluiu o responsável.

Lusa

  • Nunes da Silva demite-se por causa da requalificação da Segunda Circular
    2:36

    País

    O antigo vereador da mobilidade da Câmara de Lisboa classifica de disparate a forma como vai ser implementado o projeto de requalificação da Segunda Circular. Fernando Nunes de Almeida renunciou ao mandato de deputado na Assembleia Municipal precisamente por discordar da política de urbanismo da autarquia. O especialista diz que antes de requalificar a segunda circular era preciso resolver primeiro os problemas da sinistralidade nesta via e fazer obras nos eixos transversais. Nunes de Almeida considera que a ordem de prioridades da câmara está invertida.

  • Segunda Circular vai ter menos asfalto e velocidade mais limitada
    1:21

    País

    Uma das principais artérias de Lisboa vai sofrer alterações de fundo. A 2ª Circular vai passar de via rápida a via urbana, com mais árvores, menos asfalto e velocidade limitada aos 60 quilómetros por hora. As alterações defendidas pela autarquia estão em discussão pública até ao final da próxima semana.

  • "Se Portugal não confia no sistema judicial de Angola não deve fazer negócios com o país"
    18:27

    País

    O julgamento do caso Fizz arrancou esta segunda-feira. Victor Silva, diretor do Jornal de Angola, esteve na Edição da Noite para analisar como estão as relações entre Portugal e Angola, numa altura em que Manuel Vicente viu recusada a transferência do processo para o país angolano. Victor Silva afirmou que a decisão de "separar os processos vai de encontro aos interesses dos dois estados" e vai mais longe ao dizer que se Portugal "não confia no sistema judicial de Angola então não pode fazer negócios com o país".

  • Obras no Estádio do Estoril já começaram

    Desporto

    A Câmara de Cascais emitiu esta segunda-feira um comunicado a informar que já começaram os trabalhos no Estádio do Estoril e que, segundo a autarquia, seguem as recomendações do Laboratório Nacional de Engenharia Civil.

  • Centeno promete avançar com reformas para a zona euro
    1:45

    Economia

    Mário Centeno liderou esta segunda-feira a primeira reunião do Eurogrupo. O ministro das Finanças português prometeu pôr mãos à obra para reformar a zona euro e, sem se comprometer com datas, deixou a porta entreaberta à entrada da Bulgária na zona euro.

  • Será este o "momento mais Ronaldo" de sempre?

    Desporto

    Cristiano Ronaldo é protagonista de mais um momento que corre nas redes sociais. Depois de marcar o sexto golo do Real Madrid frente ao Desportivo da Corunha, o jogador português ficou ferido no rosto e foi obrigado a abandonar o campo. Mas antes, mesmo com a cara ensanguentada, pediu um telemóvel com "espelho" para ver a extensão do corte. Há quem brinque com a situação, dizendo que Ronaldo levou a sua obsessão com a sua imagem a um novo nível, mas há também quem desvalorize a situação.

    SIC

  • O jogador de futebol que se tornou Presidente de um país

    Mundo

    George Weah tomou posse esta segunda-feira como Presidente da Libéria. Foi a segunda vez que o antigo futebolista concorreu ao cargo, depois de em 2005 ser derrotado pela candidata Ellen Johnson-Sirleaf. Foi o primeiro e único futebolista africano a receber uma Bola de Ouro. A história de George Weah também passou por Portugal, onde ficou conhecido pela agressão ao ex-jogador do FC Porto, Jorge Costa, em 1996.

    Ana Rute Carvalho

  • Decifrado pergaminho encontrado há 50 anos

    Mundo

    Investigadores israelitas reconstituíram e decifraram um dos dois manuscritos de pergaminhos do Mar Morto que nunca tinham sido interpretados desde que foram descobertos há meio século, anunciou a universidade israelita de Haifa.

  • Refeição de 1.100 euros em Veneza

    Mundo

    O centro de Veneza oferece os mais variados restaurantes. Com menu obrigatório, sem menu, com taxas, sem taxas, sentando ou em pé. Depois há aqueles restaurantes que cobram 1.100 euros por cinco pratos acompanhados por água. O caso aconteceu com quatro turistas japoneses, que depois de pagarem a conta, apresentaram queixa às autoridades. O presidente da Câmara da cidade italiana já disse que ia investigar a situação e, caso se confirmasse, prometeu que iria castigar os responsáveis.

    SIC