sicnot

Perfil

País

Tribunal da Relação de Lisboa entrega ex-agente da CIA a Itália

O Tribunal da Relação de Lisboa (TRL) decidiu entregar às autoridades italianas a ex-agente da CIA Sabrina de Sousa, condenada à revelia em Itália, mas impôs condições que levam a que possa vir a cumprir pena em Portugal.

Fonte do TRL adiantou à Lusa que, uma vez que Sabrina de Sousa foi julgada e condenada à revelia em Itália, sem ter sido notificada da decisão, tem agora duas hipóteses: ou aceita a sentença proferida em Itália, podendo eventualmente recorrer da mesma naquele país, ou pede a realização de um novo julgamento, já que não foi notificada da primeira decisão.

Em qualquer das situações, se Sabrina de Sousa, 59 anos, nascida em Goa, Índia, com dupla nacionalidade (norte-americana e portuguesa), tiver de cumprir pena de prisão, quer no âmbito do processo em que foi julgada à revelia, quer na sequência de novo julgamento, a medida será cumprida em Portugal.

Sabrina de Sousa foi condenada à revelia em Itália a cinco anos de prisão por envolvimento no rapto do radical islâmico egípcio Abu Omar, ocorrido em 2003, em Milão.

A antiga agente da CIA foi detida pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), no aeroporto de Lisboa, em Outubro último, dando cumprimento a um mandado de detenção europeu emitido pelas autoridades transalpinas.

A ex-operacional dos serviços secretos norte-americanos fazia escala em Lisboa, rumo ao Dubai, de onde seguiria para Goa, para visitar a mãe, que se encontrava doente.

Pouco tempo depois de ter sido detida em Lisboa, Sabrina de Sousa foi apresentada no TRL tendo-se oposto à extradição para Itália.

Lusa

  • Ex-agente da CIA detida em Lisboa
    1:27

    País

    Uma portuguesa, ex-agente dos serviços secretos norte-americanos, foi detida na segunda-feira no aeroporto da Portela, em Lisboa, ao abrigo de um mandado de detenção europeu.

  • Ronaldo terá colocado milhões de euros nas Ilhas Virgens britânicas
    4:15

    Desporto

    José Mourinho e Cristiano Ronaldo são apenas dois dos nomes da maior fuga de informação na história do desporto. A plataforma informática Football Leaks forneceu milhões de documentos à revista alemã Der Spiegel, entre os quais documentos que indicam que o capitão da seleção nacional terá colocado milhões de euros da publicidade nas Ilhas Virgens britânicas. Os dados foram analisados por um consórcio de 60 jornalistas, do qual o Expresso faz parte, numa investigação que pode ler este sábado no semanário.

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.