sicnot

Perfil

País

Câmara de Lisboa alarga consulta pública do projeto da 2ª Circular até final do mês

O presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, anunciou hoje o alargamento, até ao dia 29 de janeiro, do prazo para a consulta pública do projeto para a Segunda Circular.

A ideia da autarquia de Lisboa é fazer da Segunda Circular um corredor arborizado como se vê na imagem

A ideia da autarquia de Lisboa é fazer da Segunda Circular um corredor arborizado como se vê na imagem

De acordo com fonte municipal, o anúncio foi feito "pelo presidente na reunião camarária privada" desta manhã.

A mesma fonte acrescentou que a indicação da prorrogação do prazo será colocada "nos suportes do município", como o 'site' -- em que estão disponíveis os documentos para consulta -- e as redes sociais.

Iniciada no dia 23 de dezembro, a consulta pública deveria terminar na próxima sexta-feira.

O objetivo é ouvir os lisboetas sobre o projeto da maioria socialista no executivo, que visa diminuir o tráfego de atravessamento na Segunda Circular através da reformulação de alguns acessos e dos nós de acesso ao IC19 (itinerário complementar) e à A1 (autoestrada), encaminhando o trânsito para a CRIL (Circular Regional Interior de Lisboa).

Prevê-se também a implantação de um separador central maior e arborizado (com mais de 500 exemplares), a plantação de 7.500 árvores na envolvente, a redução da largura das vias, a montagem de barreiras acústicas, a reabilitação da drenagem e do piso, a renovação da iluminação pública e da sinalética e a diminuição da velocidade, de 80 para 60 quilómetros/hora.

Estima-se que as obras custem perto de 12 milhões de euros (já contando com o Imposto sobre o Valor Acrescentado -- IVA) e que se iniciem no primeiro semestre deste ano, tendo a duração de 11 meses.

Na reunião de hoje, o vereador do CDS-PP, João Gonçalves Pereira, apresentou uma moção para prorrogar o prazo por 30 dias que acabou rejeitada, com os votos contra do PS e dos Cidadãos por Lisboa (eleitos nas listas socialistas), apesar de o PSD e o PCP também terem votado a favor.

"Esta é uma proposta que tem um impacto gigantesco na cidade de Lisboa e que está a ser alvo de críticas, que têm de ser entendidas pelo município como contributos", afirmou o centrista, que falava à Lusa à margem do encontro.

Sobre a rejeição, considerou haver uma "enorme arrogância da maioria absoluta" socialista.

Lusa

  • O que está em causa na requalificação da 2ª Circular
    8:15

    País

    Na via que há mais de 50 anos atravessa a capital, passam diariamente entre 100 e 110 mil carros. É a via de Lisboa com maior sinistralidade: nos últimos três anos registaram-se 409 acidentes com vítimas, 5 mortos e 16 feridos graves. A Câmara promete reduzir os números negros, diminuir o trânsito em 19%, o ruído para metade e a poluição naquela que é um dos principais pontos negros da cidade. Fomos conhecer os argumentos do projeto.

  • Nunes da Silva demite-se por causa da requalificação da Segunda Circular
    2:36

    País

    O antigo vereador da mobilidade da Câmara de Lisboa classifica de disparate a forma como vai ser implementado o projeto de requalificação da Segunda Circular. Fernando Nunes de Almeida renunciou ao mandato de deputado na Assembleia Municipal precisamente por discordar da política de urbanismo da autarquia. O especialista diz que antes de requalificar a segunda circular era preciso resolver primeiro os problemas da sinistralidade nesta via e fazer obras nos eixos transversais. Nunes de Almeida considera que a ordem de prioridades da câmara está invertida.

  • Segunda Circular vai ter menos asfalto e velocidade mais limitada
    1:21

    País

    Uma das principais artérias de Lisboa vai sofrer alterações de fundo. A 2ª Circular vai passar de via rápida a via urbana, com mais árvores, menos asfalto e velocidade limitada aos 60 quilómetros por hora. As alterações defendidas pela autarquia estão em discussão pública até ao final da próxima semana.

  • Equipa da SIC impedida de entrar na Venezuela

    País

    A SIC tinha uma equipa a caminho da Venezuela para cobrir as eleições da Assembleia Constituinte que decorrem no domingo. No entanto o jornalista Luís Garriapa e o repórter de imagem Odacir Junior foram impedidos de entrar no país. A equipa de reportagem foi barrada à chegada ao aeroporto de Caracas. Num despacho enviado à companhia aérea que os transportou, tanto o jornalista como o repórter de imagem são considerados "inadmissíveis no território da Venezuela".

  • "Fomos considerados inadmissíveis no território da Venezuela"
    4:43

    País

    O jornalista Luís Garriapa entrou em direto no Jornal da Noite, para explicar o que aconteceu esta quinta-feira, no aeroporto de Caracas. A equipa de reportagem de SIC foi impedida de entrar na Venezuela, onde ia cobrir as eleições da Assembleia Constituinte, marcadas para domingo.

  • Marcelo lembra como foi tratada a tragédia durante a ditadura
    2:25
  • Ministra admite falhas no SIRESP no presente e no passado
    2:35

    País

    A ministra da Administração Interna admitiu, esta quinta-feira, que o SIRESP falha no presente tal como já falhou no passado, quando a tutela pertencia ao Governo PSD. Os sociais-democratas quiserem ouvir Constança Urbano de Sousa na comissão parlamentar mas desta vez a ministra defendeu-se com um ataque. 

  • Uma viagem aérea pela aldeia histórica de Monsanto
    0:50
  • Quase três mil toneladas de plástico ameçam tartarugas no Mediterrâneo
    2:35

    Mundo

    O Mar Mediterrâneo está sob a ameaça de se tornar uma lixeira com três mil toneladas de plástico a flutuarem entre a Europa e África. Há milhões de turistas a nadarem nestas águas e há espécies marinhas que já estão em perigo. No Chipre, os cientistas estão a tentar proteger tartarugas, cuja alimentação já é quase totalmente de plástico.