sicnot

Perfil

País

Frente comum diz que Centeno adiou tema das 35 horas semanais

Frente comum diz que Centeno adiou tema das 35 horas semanais

À saída da reunião com o governo, Ana Avoila, voltou a garantir que a greve de dia 29 vai acontecer caso o Governo não reponha no prazo de 30 dias, as 35 horas semanais de trabalho. A coordenadora da Frente Comum disse que a reunião foi para efeitos de calendarização dos próximos encontros e que o ministro das Finanças adiou o assunto da redução da carga horária dos funcionários públicos.

  • PSD e CDS acusam esquerda de promover injustiça com 35 horas na Função Pública
    2:28

    Economia

    PSD e CDS-PP acusam a esquerda de promover uma injustiça, ao permitir que os trabalhadores da Função Pública trabalhem menos horas que os do setor privado. O PS considera que o regresso das 35 horas de trabalho por semana se trata de uma reposição dos direitos dos trabalhadores da Função Pública, mas diz que é preciso salvaguardar que os setores estão preparados para quando o diploma entrar em vigor. O Parlamento debateu, esta quarta-feira, projetos do PS, BE, PCP e Os Verdes sobre este tema, ao mesmo que tempo que o Governo esteve reunido com os sindicatos no Ministério das Finanças.

  • O que está a mudar na Função Pública

    Economia

    As estruturas sindicais da administração pública reúnem-se hoje pela primeira vez com o ministro das Finanças, enquanto se discutem no parlamento os projetos de lei para repor o horário de trabalho semanal de 35 horas na função pública. Os funcionários públicos e do Setor Empresarial do Estado, que nos últimos cinco anos pagaram uma parte acrescida da fatura de austeridade, esperam agora que o novo Governo reverta a situação e lhes reponha os direitos e condições de trabalho.

  • Marcelo saúda "forma rápida" como Conselho de Ministros "tratou de tudo"
    1:03

    País

    O Presidente da República lembra que é preciso convergência de forma a adotar rapidamente as medidas mais urgentes do plano de emergência. No concelho de Tábua, Marcelo Rebelo de Sousa destacou ainda os esforços do Conselho de Ministros, mas lembrou que as medidas anunciadas são apenas o início de um processo e não o fim.