sicnot

Perfil

País

Regresso das 35 horas na Função Pública ainda sem data

Regresso das 35 horas na Função Pública ainda sem data

As 35 horas semanais na Função Pública vão regressar, mas ainda não se sabe quando. O Parlamento debateu o tema esta quarta-feira, mas a esquerda não se comprometeu com uma data. Os socialistas reafirmam que a reposição do horário não pode implicar uma rutura dos serviços.

  • PSD e CDS acusam esquerda de promover injustiça com 35 horas na Função Pública
    2:28

    Economia

    PSD e CDS-PP acusam a esquerda de promover uma injustiça, ao permitir que os trabalhadores da Função Pública trabalhem menos horas que os do setor privado. O PS considera que o regresso das 35 horas de trabalho por semana se trata de uma reposição dos direitos dos trabalhadores da Função Pública, mas diz que é preciso salvaguardar que os setores estão preparados para quando o diploma entrar em vigor. O Parlamento debateu, esta quarta-feira, projetos do PS, BE, PCP e Os Verdes sobre este tema, ao mesmo que tempo que o Governo esteve reunido com os sindicatos no Ministério das Finanças.

  • Frente comum diz que Centeno adiou tema das 35 horas semanais
    0:47

    País

    À saída da reunião com o governo, Ana Avoila, voltou a garantir que a greve de dia 29 vai acontecer caso o Governo não reponha no prazo de 30 dias, as 35 horas semanais de trabalho. A coordenadora da Frente Comum disse que a reunião foi para efeitos de calendarização dos próximos encontros e que o ministro das Finanças adiou o assunto da redução da carga horária dos funcionários públicos.

  • Sindicatos prometem greve caso Governo não avance com reposição das 35 horas
    1:13

    País

    Os sindicatos garantiram, à saída da reunião entre sindicatos e o Ministério das Finanças, que caso o Governo não avance rapidamente com a reposição das 35 horas semanais de trabalho, avançam para a greve já no dia 29. O ministro das Finanças adiou o tema e disse que a reposição neste momento não depende do Governo mas sim do processo legislativo.

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Football Leaks

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Football Leaks

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.