sicnot

Perfil

País

Alex passa a furacão e atinge grupo central dos Açores amanhã

O ciclone Alex passou a furacão e vai atingir o grupo central dos Açores na sexta-feira. O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) atualizou o aviso vermelho para os Açores, prevendo que as rajadas de vento possam atingir 160 quilómetros/hora e o mar tenha ondas até 14 metros no grupo central do arquipélago.

Rui Caria/SIC

Rui Caria/SIC

Em comunicado entretanto colocado na página da rede social Facebook, a delegação dos Açores do IPMA informa que "a tempestade tropical 'Alex' intensificou-se", neste momento é "um furacão de categoria 1".

O mesmo comunicado adianta que se prevê um aumento da intensidade do vento e da agitação marítima, em especial nas ilhas do grupo central (São Jorge, Graciosa, Terceira, Faial e Pico).

O IPMA atualizou, entretanto, o aviso vermelho para os Açores, prevendo que as rajadas de vento possam atingir 160 quilómetros/hora e o mar tenha ondas até 14 metros no grupo central do arquipélago.

O mesmo aviso vermelho, o mais grave numa escala de quatro, para o vento está em vigor entre as 5:00 e as 14:00 de sexta-feira no mesmo grupo.

Para o grupo oriental (São Miguel e Santa Maria) foi também emitido um aviso vermelho para chuva entre as 02:00 e as 14:00 de sexta-feira e para vento, esperando-se nestas ilhas rajadas até 130 quilómetros/hora entre as 05:00 e as 13:00.

O ciclone Alex vai passar a furacão e atingir o grupo central dos Açores na sexta-feira, disse hoje à agência Lusa Carlos Ramalho, meteorologista da delegação regional do IPMA.

O Governo Regional dos Açores recomendou o encerramento de todos os jardins-de-infância e creches das ilhas dos grupos central e oriental na sexta-feira devido ao agravamento do estado do tempo.

O Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores já emitiu um alerta e recomendou a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas e a retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento, bem como a adequada fixação de estruturas soltas, como andaimes ou placards e outras estruturas montadas ou suspensas.

A Proteção Civil açoriana aconselha também a manter limpos os sistemas de drenagem e a consolidar telhados, portas e janelas, devendo a população ter especial cuidado na circulação junto da orla costeira e zonas ribeirinhas, não devendo praticar atividades relacionadas com o mar, nomeadamente pesca desportiva, desportos náuticos e passeios à beira-mar.

Lusa

  • As IPSS são estruturantes no país. Fazem o que Estado não faz porque não pode, não quer, ou não chega a tudo. Chama-se sociedade civil a funcionar. E o Estado subsidia, ajuda, (com)participa, apoia. Nada contra. A questão é quando as IPSS e outras instituições, fundações, associações, federações e quejandas se tornam verdadeiras "indústrias".

    Pedro Cruz

  • O ano "saboroso" de António Costa
    0:51

    País

    António Costa diz que 2017 foi um ano "saboroso" para Portugal. Num encontro com funcionários portugueses, em Bruxelas, antes do Conselho Europeu desta quinta-feira, o primeiro-ministro realçou o que o país conquistou no último ano, no plano europeu, e que culminou com a eleição de Mário Centeno para a Presidência do Eurogrupo.

  • Os Simpsons já sabiam em 1998 que a Fox iria pertencer à Disney

    Cultura

    Os Simpsons acertaram outra vez. Algo que tem acontecido regularmente nos últimos tempos, com a eleição de Donald Trump, o aparecimento do vírus Ébola ou o escândalo dos Panama Papers. Desta vez, a previsão remonta a 1998, quando a série previu que a 20th Century Fox iria pertencer à Disney.

    SIC