sicnot

Perfil

País

Grupos central e oriental dos Açores sob aviso laranja devido à chuva

Os grupos central e oriental dos Açores estão hoje sob aviso laranja, o segundo mais grave de uma escala de quatro, devido à previsão de chuva, vento forte e agitação marítima, informou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com o instituto, o grupo central (ilhas Graciosa, São Jorge, Terceira, Pico e Faial) está sob aviso laranja desde as 00:00 e até às 12:00 de hoje devido à previsão de chuva, vento forte e agitação marítima, prevendo-se ondas com seis a oito metros.

O grupo oriental (ilhas de São Miguel e Santa Maria) está sob aviso amarelo desde as 02:00 e até às 12:00 de hoje devido à chuva, passando depois a aviso laranja entre as 12:00 de hoje e as 12:00 de sexta-feira.

Este grupo está também sob aviso laranja devido à agitação marítima forte, prevendo-se ondas de leste/sueste de seis a oito metros.

O aviso laranja refere-se a uma situação meteorológica "de risco moderado a elevado" enquanto o aviso amarelo, o terceiro mais grave numa escala de quatro níveis, alerta para situações de risco para determinadas atividades dependentes das condições meteorológicas.

O IPMA prevê para hoje, no grupo ocidental dos Açores (Flores e Corvo), períodos de céu muito nublado, tornando-se encoberto, aguaceiros fracos e vento leste muito fresco com rajadas até 65 quilómetros por hora.

No grupo central prevê-se períodos de céu muito nublado, tornando-se encoberto, períodos de chuva e vento leste fresco a muito fresco, temporariamente forte com rajadas até 75 quilómetros por hora na parte norte do grupo.

Para o grupo oriental, a previsão aponta para céu muito nublado, períodos de chuva que poderá ser forte, especialmente a partir da tarde, no nordeste de S. Miguel e, em Santa Maria, vento leste moderado a fresco, tornando-se forte com rajadas até 70 quilómetros por hora a partir da noite.

O IPMA prevê para hoje nas regiões do norte e centro do continente céu muito nublado, diminuindo gradualmente de nebulosidade a partir da tarde, períodos de chuva, por vezes forte, no Minho e Douro Litoral até ao meio da manhã, passando a regime de aguaceiros fracos e pouco frequentes, e queda de neve nos pontos mais altos da Serra da Estrela.

Está também previsto vento fraco a moderado do quadrante sul, soprando moderado a forte, com rajadas até 70 quilómetros por hora, no litoral a norte do Cabo Carvoeiro, sendo forte nas terras altas, neblina ou nevoeiro matinal e pequena subida da temperatura mínima.

No sul prevê-se céu geralmente muito nublado, períodos de chuva fraca a partir do final da manhã, vento fraco a moderado de sudoeste, rodando para noroeste a partir da tarde, neblina ou nevoeiro matinal e pequena subida da temperatura mínima.

O instituto prevê para hoje na Madeira períodos de céu muito nublado, chuva ou aguaceiros a partir do meio da tarde e vento em geral fraco do quadrante leste, tornando-se moderado de sudoeste nas terras altas a partir da tarde.

Quanto às temperaturas, em Lisboa vão variar entre 10 e 17 graus Celsius, no Porto entre 12 e 15, em Viana do Castelo entre 10 e 15, em Bragança entre 05 e 11, em Vila Real entre 07 e 12, em Viseu entre 10 e 14, na Guarda entre 04 e 08, em Castelo Branco entre 04 e 10, em Coimbra entre 10 e 14, em Santarém entre 06 e 16, em Évora entre 06 e 15, em Beja entre 07 e 16, em Faro entre 12 e 17, no Funchal entre 17 e 22, em Ponta Delgada entre 12 e 16, em Angra do Heroísmo entre 14 e 16 e em Santa Cruz das Flores entre 12 e 13.

Lusa

  • Aeroporto Cristiano Ronaldo? Nem todos os madeirenses estão de acordo
    2:21
  • Fatura da água a dobrar
    2:26

    Economia

    Desde o início do ano que a população de Celorico de Basto está a receber duas faturas da água para pagar. Tanto a Câmara como a Águas do Norte reclamam o direito a cobrar pelo serviço. Contactada pela SIC, a Entidade Reguladora esclarece que o município não pode emitir faturas e tem de devolver o dinheiro.

  • Vala comum com 6 mil corpos em Mossul
    1:43

    Daesh

    Há suspeitas de que o Daesh tenha criado uma vala comum com cerca de seis mil corpos a sul de Mossul, no Iraque. A área em redor estará minada. A revelação é de uma equipa de reportagem da televisão britânica Sky News.

  • A menina que os pais queriam chamar "Allah"

    Mundo

    ZalyKha Graceful Lorraina Allah tem 22 meses, anda não sabe ler nem escrever mas já está no centro de um processo judicial contra o Estado da Georgia, nos EUA. Os pais, Elizabeth Handy e Bilal Walk, apoiados por uma ONG, exigem na justiça que o nome seja reconhecido na certidão de nascimento para que a criança possa ser inscrita na escola, na segurança social ou nos registos e notoriado. O casal já tem um filho de 3 anos que se chama Masterful Mosirah Aly Allah.