sicnot

Perfil

País

Temperaturas mínimas vão descer entre três e cinco graus

As temperaturas mínimas vão descer entre três e cinco graus de sexta-feira para sábado, prevendo-se tempo frio.

"Para o fim de semana, estamos a prever uma descida da temperatura mínima entre três e cinco graus. A máxima não vai registar alterações significativas", adiantou a meteorologista Madalena Rodrigues, do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Madalena Rodrigues referiu que durante o dia de hoje vai ocorrer precipitação forte no Minho e Douro litoral devido à passagem de uma superfície frontal.

"Esta situação vai progredindo de norte para sul, mas diminuindo de intensidade. Não se prevê precipitação forte na região sul. O vento será fraco a moderado do quadrante sul, rondado para o quadrante noroeste e soprando por vezes forte no litoral a norte do Cabo Carvoeiro e terras altas", indicou.

Na sexta-feira, referiu a meteorologista do IPMA, prevê-se apenas alguma nebulosidade até ao final da manhã, mas depois deverá predominar o céu pouco nublado ou limpo.

"Amanhã [sexta-feira], já teremos uma descida da temperatura mínima entre quatro a cinco graus nas regiões do litoral e dois a três nas restantes regiões. No sábado vamos ter uma nova descida da mínima", adiantou.

De acordo com Madalena Rodrigues, no sábado preveem-se valores negativos da temperatura mínima nas regiões do interior e mesmo no litoral vão situar-se entre um e cinco graus.

"No sábado, a descida será em todo o território. A temperatura máxima não deverá ultrapassar os 13/14 graus", disse.

O IPMA prevê para sábado temperaturas mínimas de quatro graus negativos nas Penhas Douradas, três negativos em Bragança, dois negativos na Guarda, quatro [positivos] em Lisboa e no Porto e oito em Faro.

Quanto a domingo, a especialista do IPMA, adiantou que está prevista precipitação fraca e na segunda-feira calcula-se nova descida da temperatura.

Com Lusa

  • Eurogrupo dá luz verde ao Orçamento do Estado
    0:29

    Orçamento do Estado 2017

    O Orçamento português passou no Eurogrupo mas os ministros das Finanças alertam que podem ser precisas mais medidas para cumprir as metas e em março vão voltar a olhar para as contas. Para já, estão satisfeitos com o compromisso assumido por Mário Centeno e mais sete ministros da zona euro, cujos Orçamentos estão em risco de incumprimento.

  • Youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Reportagem da SIC "Renegados"
    1:27

    Grande Reportagem SIC

    O youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Grande Reportagem SIC "Renegados".Desde ontem já teve 67 mil visualizações no Facebook. Imagine que ia renovar o cartão de cidadão e diziam-lhe que afinal não é português? Mesmo tendo nascido, crescido, estudado e trabalhado sempre em Portugal? Foi o que aconteceu a inúmeras pessoas que nasceram depois de 1981, quando a lei da nacionalidade foi alterada.«Renegados» é como se sentem estes filhos de uma pátria que os excluiu. Para ver, esta quarta-feira, no Jornal da Noite da SIC.

  • "A nossa guerra não deixou heróis, só vilões e vítimas"
    5:26

    Mundo

    Luaty Beirão é o rosto mais visível de um movimento de contestação ao regime angolano que começou em 2011, ano da Primavera árabe. Mas a par dos 15+2, mediatizados num processo que os condenou por lerem um livro, outros activistas arriscam diariamente a liberdade. A SIC esteve em Luanda e falou com o advogado Adolfo Campos e com os músicos Carbono Casimiro, Mona Dya Kidi e David Salei. Já todos estiveram presos. Já todos foram vítimas de violência policial. Defendem que "a geração anterior comprometeu o país" e acreditam que só a mudança política pode trazer um futuro melhor. Para estes jovens activistas, a guerra que arrasou o país, e com que o regime justifica tudo, não deixou heróis, apenas "vilões e vítimas".

  • O que aconteceu à menina síria que relatava a guerra no Twitter?
    1:59