sicnot

Perfil

País

Barco de pesca encalhado na praia de Melides

Um barco de pesca com 11 pessoas a bordo encalhou na madrugada de hoje ao largo da praia de Melides, no concelho de Grândola, mas a tripulação não sofreu quaisquer ferimentos, disse à Lusa fonte das autoridades marítimas.

De acordo com a fonte do Centro Coordenador de Busca e Salvamento Marítimos (CCBSM), cerca da 01:50, as autoridades receberam uma chamada de alerta para uma embarcação -- a 'Jonas David' -- em dificuldades, que se encontrava encalhada ao largo da praia de Melides.

O capitão da embarcação avançou às autoridades que os tripulantes estavam a saltar para a jangada salva-vidas, tendo posteriormente realizado um novo contato a avisar que os homens já se encontravam a salvo em terra.

Segundo o CCBSM, foram acionados meios marítimos e um meio aéreo, sendo que os 11 tripulantes foram depois levados para o hospital como medida de precaução, uma vez que se encontravam com sinais de hipotermia.

De acordo com a mesma fonte, a embarcação 'Jonas David' está registada em Sines.

Lusa

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras