sicnot

Perfil

País

Chuva, rajadas de vento e agitação marítima nos Açores

Chuva, rajadas de vento e agitação marítima nos Açores

Nos Açores, na Ilha de S. MIguel regista-se chuva forte e rajadas de vento até 160 quilómetros/hora. As ondas ultrapassaram os 14 metros de altura. A Proteção Civil não registou incidentes durante a madrugada mas quatro corporações de bombeiros mantêm-se em estado de alerta. O furacão Alex é o primeiro a acontecer em janeiro em 80 anos. A reporter da SIC, Ana Peneda Moreira está na ilha de São Miguel e faz o ponto da situação.

  • Furacão Alex progrediu para norte do arquipélago dos Açores
    3:27

    País

    O furacão Alex estava às 11:00 dos Açores (mais uma hora em Lisboa) a 80 quilómetros a sul da Terceira, ilha com "uma elevada probabilidade de sofrer o impacto direto do furacão". Cerca de uma hora depois, de acordo com declarações à SIC de Nuno Moreira, do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), o furacão continuava a passar ao largo da Terceira. Segundo o meteorologista, o furacão Alex progredia para norte do arquipélago dos Açores.

  • Vento e chuva em Ponta Delgada com menos intensidade que a esperada
    2:12

    País

    O furacão Alex aproxima-se dos Açores. Os ventos podem ultrapassar os 100 quilómetros por hora. Nesta altura, as ondas estão a galgar o molhe do porto e da marina de Ponta Delgada, em S. Miguel. Há muito vento e chuva mas a tempestade não está a afetar esta ilha com tanta intensidade como na Terceira, como relata o repórter da SIC, Luís Ferreira Lopes.

  • Alex aproxima-se do grupo oriental dos Açores
    5:18

    País

    Por volta das 11:30, o furacão Alex estava a 100km a sul da ilha Terceira do arquipélago dos Açores. Nuno Moreira, do IPMA, diz que o furacão continua a evoluir para norte, como previsto. E explica também a formação invulgar deste fenómeno.

  • Furação Alex obriga a precaução redobrada em S. Roque, na ilha de S. Miguel
    3:38

    País

    A aproximação do furação Alex está a provocar um aumento do vento e da ondulação sobretudo nas ilhas dos grupos central e oriental dos Açores. S. Roque é uma das zonas da ilha de S. Miguel que mais está a preocupar as autoridades. Nas últimas horas, a população teve de tomar algumas medidas. A repórter da SIC, Ana Peneda Moreira, tem acompanhado todos os trabalhos, numa altura em que o mar está cada vez mais perigoso e o vento a soprar com mais intensidade.

  • Proteção Civil mantém alerta nos Açores até às 18:00
    1:19

    País

    O presidente da Proteção Civil dos Açores diz que por enquanto mantém o alerta para o arquipélago até às 18:00 açorianas. Em declarações feitas às 06:00, o capitão José Dias destacou que o furacão Alex deve atingir os Açores, em especial as ilhas do grupo central, por volta das 12:00.

  • Furacão Alex passa ao largo da ilha Terceira

    País

    O furacão Alex estava às 11:00 dos Açores (mais uma hora em Lisboa) a 80 quilómetros a sul da Terceira, ilha com "uma elevada probabilidade de sofrer o impacto direto do furacão". Cerca de uma hora depois, de acordo com declarações à SIC de Nuno Moreira, do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), o furacão continuava a passar ao largo da Terceira.

  • Furacão Alex passa a tempestade tropical

    País

    O furacão Alex passou hoje a tempestade tropical após ter atravessado o arquipélago dos Açores, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA). A passagem do furacão acabou por ser menos grave do que se temia. O fenómeno atmosférico passou a cerca de 20 quilómetros da Terceira, mas a ilha foi atingida pela parte menos ativa do furacão. A Proteção Civil registou 36 ocorrências até ao início da tarde. O aviso vermelho foi desativado entretanto. Ao longo o dia acompanhamos aqui a situação, ao minuto.

  • Alex passa a furacão e atinge grupo central dos Açores amanhã

    País

    O ciclone Alex passou a furacão e vai atingir o grupo central dos Açores na sexta-feira. O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) atualizou o aviso vermelho para os Açores, prevendo que as rajadas de vento possam atingir 160 quilómetros/hora e o mar tenha ondas até 14 metros no grupo central do arquipélago.

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.