sicnot

Perfil

País

Furacão Alex passa ao largo da ilha Terceira

O furacão Alex estava às 11:00 dos Açores (mais uma hora em Lisboa) a 80 quilómetros a sul da Terceira, ilha com "uma elevada probabilidade de sofrer o impacto direto do furacão". Cerca de uma hora depois, de acordo com declarações à SIC de Nuno Moreira, do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), o furacão continuava a passar ao largo da Terceira.

SIC

Segundo o meteorologista Carlos Ramalho, da delegação regional dos Açores do IPMA,às 11:00 "o furacão estava a 80 quilómetros a su-sueste da Terceira, deslocando-se para norte, a cerca de 39 quilómetros/hora".

"Isto significa na próxima hora, no máximo duas horas, um aumento significativo do vento, em especial na ilha Terceira, que tem uma elevada probabilidade de sofrer o impacto direto do furacão", explicou o responsável.

Carlos Ramalho adiantou que nesta ilha do grupo central "é expectável que o vento médio sopre de 100 a 120 quilómetros/hora [km/h] e a rajada seja de 150 a 170 kms/hora".

O meteorologista referiu que "o olho do furacão poderá passar pela Terceira cerca das 13:00, sendo que durante a sua passagem pode haver melhoria temporária do tempo, mas depois agrava novamente".

O grupo central compreende ainda as ilhas de São Jorge, Faial, Pico e Graciosa.

"Quando ao grupo oriental [ilhas de Santa Maria e São Miguel], o vento médio já atingiu os 72 kms/hora, o equivalente a uma tempestade tropical, e as rajadas foram na ordem dos 100 kms/hora", esclareceu.

Com Lusa

  • Vento e chuva em Ponta Delgada com menos intensidade que a esperada
    2:12

    País

    O furacão Alex aproxima-se dos Açores. Os ventos podem ultrapassar os 100 quilómetros por hora. Nesta altura, as ondas estão a galgar o molhe do porto e da marina de Ponta Delgada, em S. Miguel. Há muito vento e chuva mas a tempestade não está a afetar esta ilha com tanta intensidade como na Terceira, como relata o repórter da SIC, Luís Ferreira Lopes.

  • Furação Alex obriga a precaução redobrada em S. Roque, na ilha de S. Miguel
    3:38

    País

    A aproximação do furação Alex está a provocar um aumento do vento e da ondulação sobretudo nas ilhas dos grupos central e oriental dos Açores. S. Roque é uma das zonas da ilha de S. Miguel que mais está a preocupar as autoridades. Nas últimas horas, a população teve de tomar algumas medidas. A repórter da SIC, Ana Peneda Moreira, tem acompanhado todos os trabalhos, numa altura em que o mar está cada vez mais perigoso e o vento a soprar com mais intensidade.

  • A menina síria que relata a guerra no Twitter está bem, diz o pai

    Mundo

    Bana Alabed, a menina síria de 7 anos que conta no Twitter a luta pela sobrevivência e os horrores da guerra em Alepo, teve de abandonar a sua casa que foi bombardeada mas está bem, disse hoje o seu pai à Agência France Press. A conta esteve fechada domingo, mas foi entretanto reativada e tem hoje uma nova publicação de Bana.

  • Parkinson pode ter início nos intestinos

    Mundo

    Um novo estudo científico vem revelar que a doença de Parkinson pode não estar apenas no cérebro. A doença pode ter início nos intestinos e mais tarde migrar para o cérebro.