sicnot

Perfil

País

Medicamento que levou à hospitalização de 6 pessoas em França não é usado em Portugal

A autoridade que regula o setor do medicamento garantiu hoje que o fármaco experimental que terá causado a hospitalização de seis pessoas em França "não está a ser utilizado em nenhum ensaio clínico em Portugal".

Reuters/Arquivo

Reuters/Arquivo

© Ints Kalnins / Reuters

Numa nota enviada à comunicação social, o Infarmed afirma ter tomado conhecimento, através da Agência Francesa do Medicamento, da "ocorrência de um acidente grave, num centro de investigação, em França, no âmbito de um ensaio clínico de fase I, com um medicamento experimental produzido num laboratório nacional".

"Esta situação está a ser analisada e acompanhada pelas autoridades francesas que têm partilhado a informação no contexto da rede europeia das autoridades do medicamento", lê-se na nota da Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed), acrescentando que o instituto está a acompanhar a situação.

Segundo a AFP, uma pessoa encontra-se em coma e cinco outras em estado grave em Rennes, oeste de França, após terem participado num ensaio de medicamentos analgésicos conduzida por um laboratório privado para a farmacêutica portuguesa Bial.

O acidente ocorreu na quinta-feira, no quadro de um ensaio clínico de fase I, tendo os voluntários ingerido o medicamento por via oral, segundo informou o Ministério da Saúde francês.

Os ensaios terapêuticos foram dirigidos pela Biotrial, um centro de investigação médica autorizado pelo Ministério da Saúde, por conta do grupo farmacêutico português Bial, indicou a fonte.

Criada em 1989, a Biotrial realiza testes clínicos para diversos laboratórios farmacêuticos e dá emprego a 300 pessoas, 200 delas em Rennes.

Entretanto, a Bial já indicou que vai emitir um comunicado sobre o assunto.

Lusa

  • Uma pessoa em coma e cinco em estado grave após ensaio clínico para a Bial
    1:12

    Caso Bial

    Seis pessoas estão hospitalizadas em França em estado considerado grave, uma delas em morte cerebral, depois de terem participado voluntariamente num ensaio clínico. O teste a uma nova substância analgésica, estava a ser conduzido pelo laboratório francês Biotrial para a farmacêutica portuguesa Bial. A ministra da Saúde francesa anunciou que 90 pessoas participaram neste ensaio clínico, um caso que considera muito grave.

  • Madonna diz que América nunca desceu tão baixo
    2:12

    Mundo

    No mundo artístico, foram várias as vozes que se levantaram contra Trump, entre elas Madonna. A cantora disse esta quinta-feira em Nova Iorque, a propósito do dia da tomada de posse, que nunca a América desceu tão baixo. Já o ator Matthew McConaughey - que está em Londres - garantiu que não ia perder a cerimónia pela televisão.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Videoclipe mostra mulheres a fazer tudo o que é proibido na Arábia Saudita
    1:55

    Mundo

    Um grupo de mulheres canta, dança e faz outras coisas proibidas na Arábia Saudita como forma de protesto. O vídeo é uma crítica social à forma como as mulheres islâmicas são tratadas pelos maridos. Na letra constam frases como "Faz com que os homens desapareçam da terra" e "Eles provocam-nos doenças psicológicas". A ideia partiu de um homem, Majed al-Esa e já conta com 5 milhões de visualizações.

    Patrícia Almeida