sicnot

Perfil

País

Ordem dos Farmacêuticos apresenta queixa-crime contra distribuidora de Calcitrin

A Ordem dos Farmacêuticas vai entregar, na Procuradoria-Geral da República (PGR), uma queixa-crime por difamação contra a empresa que comercializa o suplemento alimentar Calcitrin, informou hoje a instituição.

© Ali Jarekji / Reuters

Em causa estão declarações prestadas na quinta-feira à comunicação social pela empresa que comercializa aquele suplemento alimentar e que, segundo a Ordem dos Farmacêuticos, "levanta suspeitas sobre os motivos que levaram" a estrutura representativa do setor a pedir nos tribunais a suspensão dos "anúncios publicitários do produto Calcitrin MD Rapid", refere a instituição, em comunicado.

Na quinta-feira, a empresa que comercializa aquele suplemento alimentar questionou a Ordem dos Farmacêuticos sobre a "guerra" que abriu contra o produto e lançou suspeitas sobre a intenção da estrutura corporativa em prejudicar o desempenho comercial da marca para beneficiar outras.

Na base das suspeitas estava o facto de a Ordem dos Farmacêuticos defender e recomendar os suplementos de cálcio, mas protagonizar uma guerra "injusta e injustificável" especificamente contra o Calcitrin, um suplemento que é líder de mercado e não é vendido nas farmácias.

Em comunicado, a empresa Viva Melhor disse que a "guerra pública" que o bastonário da Ordem dos Farmacêuticos (OF) desencadeou em dezembro contra o suplemento alimentar "tem tanto de estranha como de suspeita razão de ser".

Para sustentar as dúvidas, a Viva Melhor alega que, de entre os vários suplementos alimentares comercializados, há mais de uma dezena de marcas a anunciarem produtos que suplementam cálcio e que no dia em que o bastonário se queixou do anúncio do Calcitrin "havia pelo menos mais três marcas a publicitarem produtos concorrentes na imprensa e na televisão".

Lusa

  • Luaty Beirão satisfeito com sinais de mudança de paradigma em Angola
    4:03

    Mundo

    Sete meses depois da tomada de posse de João Lourenço como presidente de Angola, o país vive um tempo de revoluções. Mudanças inéditas que, nas palavras do ativista Luaty Beirão, permitem ter esperança num futuro melhor. O músico esteve em Lagos, a convite da Câmara Municipal, para falar sobre Livros e Liberdade.

  • O portal onde pode consultar certidões e outros documentos sem sair de casa
    7:37
  • Presidente da Comunidade de Madrid demite-se depois da divulgação de vídeo de roubo
    1:27