sicnot

Perfil

País

Cândido Ferreira lamenta morte de "bom amigo"

O candidato presidencial Cândido Ferreira lamentou hoje a morte de António Almeida Santos, sublinhando que "morreu um bom amigo com quem trocava frequentemente livros e ideias".

"A sua morte empobrece a democracia e ensombra a campanha", escreve Cândido Ferreira numa nota hoje divulgada, aproveitando para enviar à família de Almeida Santos e ao PS "sinceras condolências".

Almeida Santos morreu na segunda-feira à noite em sua casa, em Oeiras.

O presidente honorário do Partido Socialista sentiu-se mal após o jantar e foi ainda assistido ainda na sua residência.

Almeida Santos, que completaria 90 anos a 15 de fevereiro, foi submetido por duas vezes a cirurgias cardiovasculares.

O corpo do fundador do PS estará em câmara ardente na Basílica da Estrela, em Lisboa, a partir das 17:00 de hoje, mas não haverá cerimónia religiosa, a pedido do próprio.

O corpo de Almeida Santos será cremado na quarta-feira, às 13:00, no cemitério do Alto de São João.

  • António Costa evita perguntas sobre estágios não remunerados
    1:55
  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14