sicnot

Perfil

País

PSP Madeira identifica corpo do Curral das Freiras como turista desaparecido

A PSP da Madeira revelou esta terça-feira que um dos corpos descobertos perto do miradouro da Eira do Serrado, em Câmara de Lobos, é do turista desaparecido desde 10 de janeiro, mas desconhece a identificação de um segundo cadáver encontrado.

(Arquivo)

(Arquivo)

LUSA

O segundo corpo descoberto ainda não foi identificado devido ao adiantado estado de decomposição, adiantou a polícia.

De acordo com um comunicado da PSP, a identificação de um dos cadáveres foi feita pela indumentária e trata-se de um turista de nacionalidade estrangeira que "se encontrava desaparecido na região desde 10 de janeiro".

A informação adianta que "as buscas levadas a efeito pela divisão policial do Funchal e pela equipa de Busca e Salvamento da Força Destacada da Unidade Especial de Polícia na zona da Eira do Serrado - Funchal, associadas às boas condições climatéricas do dia de hoje, permitiram localizar o corpo do mencionado cidadão numa escarpa acidentada".

Na sequência destas diligências e "dada a amplitude da busca efetuada, foi também possível encontrar um outro corpo de um cidadão ainda não identificado dado o seu elevado estado de decomposição", refere a polícia.

A PSP comunicou às entidades judiciárias com responsabilidade na matéria e à Proteção Civil Regional para correspondente remoção das vítimas.

Lusa

  • Dois jovens atropelados mortalmente no concelho de Montemor-o-Velho
    2:20
  • Presidente de "O Sonho" suspeito de peculato e fraude
    2:26

    País

    O presidente das três instituições de solidariedade social de Setúbal - incluindo "O Sonho" -, que na sexta-feira foram alvo de buscas, foi constituído arguido. Florival Cardoso é, por enquanto, o único suspeito de peculato e fraude na obtenção de subsídios para as instituições.

  • Manifestação contra mina de urânio junta milhares em Salamanca
    1:39
  • Assalto a Tancos e roubo de armas da PSP podem estar relacionados
    1:24

    País

    O assalto a Tancos e o roubo de armas da PSP, três recuperadas na semana passada, podem estar relacionados. O semanário Expresso avançou este sábado que há suspeitos de terem participado nos dois assaltos e o grupo, ou parte dele, atua principalmente do Algarve, com possíveis ligações a outras organizações espalhadas pelo país ou até transacionais.

  • Cessar-fogo de 30 dias na Síria
    2:07