sicnot

Perfil

País

Presidente da associação SOL morre aos 69 anos

A presidente e fundadora da associação SOL, Teresa Almeida, morreu esta quarta-feira, aos 69 anos, na sua casa em Lisboa, vítima de cancro, adiantou à Lusa a direção da associação de apoio a crianças infetadas com o vírus da sida.

Em 2003 a SOL conquistou, enquanto organização não-governamental o estatuto especial consultivo no Conselho Económico e Social das Nações Unidas. (Arquivo)

Em 2003 a SOL conquistou, enquanto organização não-governamental o estatuto especial consultivo no Conselho Económico e Social das Nações Unidas. (Arquivo)

SIC

Pedro Bogarim, amigo de Teresa Almeida e membro da direção da SOL, recorda a presidente e fundadora da instituição como "uma benemérita" que dedicou a vida à "associação pioneira" que criou, a 17 de dezembro de 1993, "quando a discriminação em Portugal em relação à doença era muito forte".

O trabalho desenvolvido pela SOL junto das crianças passa pela "elaboração e desenvolvimento de projetos de vida para as crianças infetadas e afetadas pelo vírus da sida", fornecendo acompanhamento psicológico e social, promovendo a integração escolar e ajudando no acompanhamento hospitalar.

A associação acompanha também mães, pais e grávidas infetados pelo vírus HIV/sida, e promove ações de sensibilização e informação à população sobre a doença.

O trabalho desenvolvido pela associação SOL sob a liderança de Teresa Almeida foi distinguido pela UNESCO, no ano 2000, e, no ano seguinte, com o Prémio dos Direitos Humanos da Assembleia da República.

Em 2003 a SOL conquistou enquanto organização não-governamental o estatuto especial consultivo no Conselho Económico e Social das Nações Unidas.

Antes de fundar e se dedicar à associação SOL, Teresa Almeida exerceu a sua atividade profissional na área da psicologia infantil.

Lusa

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15