sicnot

Perfil

País

Utentes referenciados vão deixar de pagar análises na urgência hospitalar

O ministro da Saúde anunciou hoje que os utentes que cheguem à urgência hospitalar referenciados pelos cuidados de saúde primários não pagam taxa moderadora e vão deixar de pagar as análises que façam nesse atendimento.

© Thomas Peter / Reuters

Adalberto Campos Fernandes falava na comissão parlamentar da Saúde, onde está a ser ouvido a pedido do PCP, numa audição que dura há mais de cinco horas.

A propósito do objetivo de reduzir as idas às urgências hospitalares - seis milhões por ano - o ministro disse que os utentes referenciados pelos centros de saúde e encaminhados pelo médico para o hospital não pagarão as análises que precisem de fazer.

Sobre as taxas moderadoras, o ministro disse ainda que o Governo vai cumprir o referido no seu programa, no sentido de uma redução global das taxas moderadoras.

"Vamos transformar as taxas, não em copagamento, mas sim como estão interpretadas na Constituição da República", disse.

Lusa

  • Debate quinzenal no Parlamento: veja em direto e comente

    País

    As políticas de descentralização foram o tema escolhido pelo Governo para o debate quinzenal, mas a situação na Caixa Geral de Depósitos também deve marcar os trabalhos na Assembleia da República. Acompanhe aqui a discussão e participe no Minuto a Minuto SIC/Parlamento Global.

    Direto

  • Cerca de 100 mortos e dezenas de desaparecidos após sismo na Indonésia
    1:24
  • Centro Hospitalar do Algarve deverá ser extinto em 2017
    2:10

    País

    O Centro Hospitalar do Algarve deverá ser extinto no próximo ano e depois da separação dos hospitais de Faro, Portimão e Lagos. Faro deverá passar a hospital universitário. A proposta da Administração Regional de Saúde deverá ser confirmada dentro de dias pelo ministro da Saúde.

  • As camisolas de Natal da família real britânica

    Mundo

    O espírito natalício invadiu ontem o Museu Madame Tussauds, em Londres. Foram reveladas as novas figuras de cera da família real britânica - cada membro enverga uma camisola de espírito festivo, com cãezinhos "reais" e "gingerbreadmen" de gosto duvidoso.