sicnot

Perfil

País

Corpo de português morto no Burkina Faso trasladado na próxima semana

O corpo do cidadão português que morreu na passada sexta-feira nos ataques terroristas a um hotel no Burkina Faso será trasladado para França na próxima semana, disse à Lusa fonte da Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas.

Yempabou

A mesma fonte do Governo não tem, para já, indicação se o corpo do homem será enviado para Portugal.

O cidadão português tinha 51 anos e era emigrante em França, sendo casado com uma cidadã francesa e pai de quatro filhos.

O ataque de um comando 'jihadista', em Ouagadougou, capital do Burkina Faso, contra um hotel e um restaurante, frequentados por estrangeiros, causou 29 vítimas mortais e 30 feridos.

No hotel onde se verificou o ataque estava um outro cidadão português, consultor da União Europeia, que saiu ileso, acrescentou a mesma fonte, salientando que esta informação foi recolhida pelos serviços consulares de Portugal no Senegal.

Lusa

  • Deputados pedem medidas urgentes para travar exploração de urânio junto à fronteira
    3:06

    País

    Um projeto de exploração de urânio no município de Retortilho em Salamanca, a cerca de 40 quilómetros da fronteira portuguesa, está a causar preocupação nos dois países. Portugueses e espanhóis temem o risco de contaminação por via aérea e fluvial. Deputados portugueses visitaram o local, onde pediram medidas firmas e urgentes ao Governo para travar o projeto. As autoridades de Espanha não acionaram o mecanismo de avaliação ambiental partilhada.

  • Mulher enterrada viva no Brasil
    1:13

    Mundo

    Uma mulher de 37 anos terá sido enterrada viva no oeste da Bahia, no Brasil. A certidão de óbito aponta um choque séptico como a causa da morte, mas os ferimentos com que foi encontrada no interior do caixão indicam um possível erro. Os moradores de casas vizinhas do cemitério municipal onde Rosângela dos Santos foi enterrada ouviram gritos vindos do túmulo.

  • "Os Estados Unidos são uma sociedade de pistoleiros"
    3:47
  • Trump desafia Oprah a candidatar-se para ser derrotada

    Mundo

    Apesar de Oprah Winfrey ter excluído uma eventual candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, Donald Trump ainda não se esqueceu dos rumores e desafiou a apresentadora a candidatar-se em 2020. Através do Twitter, o Presidente norte-americano disse ainda que assim poderia ser "exposta e derrotada como todos os outros".

    SIC