sicnot

Perfil

País

Corpo de português morto no Burkina Faso trasladado na próxima semana

O corpo do cidadão português que morreu na passada sexta-feira nos ataques terroristas a um hotel no Burkina Faso será trasladado para França na próxima semana, disse à Lusa fonte da Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas.

Yempabou

A mesma fonte do Governo não tem, para já, indicação se o corpo do homem será enviado para Portugal.

O cidadão português tinha 51 anos e era emigrante em França, sendo casado com uma cidadã francesa e pai de quatro filhos.

O ataque de um comando 'jihadista', em Ouagadougou, capital do Burkina Faso, contra um hotel e um restaurante, frequentados por estrangeiros, causou 29 vítimas mortais e 30 feridos.

No hotel onde se verificou o ataque estava um outro cidadão português, consultor da União Europeia, que saiu ileso, acrescentou a mesma fonte, salientando que esta informação foi recolhida pelos serviços consulares de Portugal no Senegal.

Lusa

  • Fogo em Setúbal dominado
    2:31

    País

    O incêndio que deflagrou na terça-feira em Setúbal está dominado. As chamas chegaram a ameaçar as casas, o que obrigou à retirada de cerca de 500 pessoas das habitações, como medida de precaução. Também o Hotel do Sado teve de ser evacuado.

  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26
  • Danos Colaterais 
    18:55
    Reportagem Especial

    Reportagem Especial

    Jornal da Noite

    Nos últimos oito anos a banca perdeu 12 mil profissionais. A dimensão de despedimentos no setor é a segunda maior da economia portuguesa, só ultrapassada pela construção civil. A etapa mais complexa da história começou em 2008, com a nacionalização do BPN. Desde então, as saídas têm sido a regra. A reportagem especial desta terça-feira, "Danos Colaterais", dá voz aos despedidos da banca.