sicnot

Perfil

País

Governo vai propor Guterres para secretário-geral da ONU

O antigo primeiro-ministro e alto-comissário das Nações Unidas António Guterres vai ser o nome proposto pelo Governo português para o cargo de secretário-geral da ONU, noticia hoje o jornal Público.

António Guterres, antigo primeiro-ministro de Portugal, exerceu o cargo de Alto comissário das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) até ao final de 2015.

António Guterres, antigo primeiro-ministro de Portugal, exerceu o cargo de Alto comissário das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) até ao final de 2015.

© Denis Balibouse / Reuters (Arquivo)

"O Governo vai apresentar a candidatura de António Guterres a secretário-geral das Nações Unidas", avançou o primeiro-ministro, António Costa, ao jornal Público, segundo um artigo publicado hoje.

De acordo com a edição de hoje do diário, a apresentação oficial da candidatura do antigo primeiro-ministro socialista, que até 31 de dezembro passado ocupou o cargo de alto-comissário da das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), deverá ser feita em fevereiro.

O Público adianta que o primeiro-ministro, António Costa, já informou o Presidente da República, Cavaco Silva, de que está a proceder às diligências inerentes ao patrocínio da candidatura de Guterres e que já terá comunicado a intenção aos líderes partidários com assento parlamentar.

Segundo o jornal, o Governo também já está a realizar contatos diplomáticos para apoios à candidatura de Guterres junto de vários países, tendo desde já assegurado que a candidatura "não será vítima do veto por parte de nenhum dos cinco países-membros permanentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas" (França, Inglaterra, Rússia, China e Estados Unidos da América).

O antigo chefe de Governo português foi eleito para o ACNUR em junho de 2005 e reeleito cinco anos depois para um segundo mandato, que terminou a 31 de dezembro de 2015, e foi agora substituido no cargo da ONU pelo diplomata italiano Filippo Grandi.

A crise dos refugiados motivou várias tomadas de posição de Guterres, que apelou a uma maior solidariedade da comunidade internacional.

A eleição do secretário-geral das Nações Unidas, que decorrerá durante este ano, é um processo complexo que envolve vários equilíbrios geoestratégicos e que obedece à necessidade de os candidatos preencherem diversos critérios, adianta o diário.

O Público escreve que Guterres, além do prestígio que alcançou no cargo de alto-comissário das Nações Unidas, tem a seu favor o facto de ter sido primeiro-ministro de um país da União Europeia e, como tal, ter participado em várias cimeiras europeias, além de ter presidido à União Europeia em 2000.

Contudo, o jornal alerta para dois obstáculos que se podem colocar a Guterres na sucessão ao sul-coreano Ban Ki-moon, nomeadamente o facto de estar praticamente assente a necessidade de eleger uma mulher para aquele cargo, além de o expresso desejo de que este seja ocupado por um candidato oriundo da Europa de Leste.

"Entendeu-se que, mesmo perante um quadro que é complexo, havendo a possibilidade de eleição, esta não deve deixar de ser explorada", revelou ao Público o responsável do processo de candidatura de António Guterres.

Lusa

  • Défice de 2016 fica nos 2,1%

    Economia

    O défice orçamental ficou nos 2,1% do PIB em 2016, em linha com o previsto pelo Governo. É o valor mais baixo em democracia. Está aberto o caminho ao fim do Procedimento por Défices Excessivos.

    Em desenvolvimento

  • Libertado o ex-Presidente egípcio Hosni Mubarak

    Mundo

    O ex-Presidente egípcio foi libertado hoje, depois de ter sido absolvido por um tribunal de recurso, no início deste mês. Hosni Mubarak estava agora confinado a um hospital militar. O antigo chefe de Estado tinha sido condenado em 2012 pela morte de manifestantes nos protestos da Primavera Árabe.

  • Comissão Europeia quer proibir o tabaco na praia

    País

    A Comissão Europeia quer proibir o tabaco em todos os espaços públicos, incluindo praias, parques infantis e equipamentos desportivos. A proposta foi apresentada pelo comissário da Saúde e Segurança Alimentar que, além de querer reduzir a dependência do tabaco, também sugere que todos os estados membros apliquem uma idade mínima para a venda de tabaco.

  • "Nós aceitamos sempre os resultados das eleições"
    1:07

    País

    Durante a reunião do Conselho Nacional em Lisboa, o líder dos sociais-democratas garantiu que o partido tem fair-play mas disse que está nas eleições autárquicas para ganhar. Pedro Passos Coelho acrescentou ainda que o PSD aceita sempre os resultados das eleições.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27
  • Data e local da canonização serão anunciados a 20 de abril
    2:23

    País

    O Papa aprovou esta quinta-feira o decreto que valida o milagre atribuído a Francisco e Jacinta. A data e local da cerimónia da canonização dos pastorinhos serão anunciados a 20 de abril, na reunião de cardeais no Vaticano. O Bispo de Leiria/Fátima acredita que a cerimónia possa ser a 13 de maio, durante a visita do Papa a Fátima.