sicnot

Perfil

País

Homem atingido a tiro pelo pai em Ponte de Lima

Um homem com cerca de 40 anos ficou hoje em estado grave depois de ter sido atingido, pelo pai, em Ponte de Lima, na sequência de desavenças familiares, disse à hoje à Lusa a GNR.

Google Maps

De acordo com fonte do Comando Territorial da GNR de Viana do Castelo, "o pai da vítima, com 65 anos de idade, já foi detido, tendo sido apreendida a espingarda caçadeira que terá sido utilizada para cometer o crime".

Por ter envolvido arma de fogo, a investigação transitou para a alçada da PJ.

Contactado pela agência Lusa, o comandante dos Bombeiros Voluntários de Ponte de Lima, Carlos Lima, adiantou que o homem "ficou ferido na cabeça, face e nas costas tendo sido transportado para o hospital de Viana do Castelo".

O caso ocorreu cerca das 14:33 na freguesia de Vitorino de Piães, em Ponte de Lima.

Ao local compareceram uma ambulância da corporação local, a Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER), uma viatura de Suporte Imediato de Vida (SIV) e a GNR.

Lusa

  • A casa dos horrores
    7:57
  • PGR e presidente do Supremo deixam recado à ministra da Justiça
    2:45

    País

    Durante a abertura do ano judicial, a Procuradora-Geral da República e o presidente do Supremo Tribunal aproveitaram para deixar um recado à ministra da Justiça: é urgente aprovar o novo estatuto de juízes e magistrados. O presidente do Supremo diz que é injusta a má imagem da Justiça e pediu contenção aos magistrados.

  • Rui Rio tem sentido "alguma turbulência" no PSD
    2:01

    País

    Rui Rio e Pedro Passos Coelho tiveram esta quinta-feira a primeira reunião, desde que foi eleito o novo líder do PSD. À saída, Passos Coelho desejou que esta transição decorra com naturalidade. Já Rui Rio disse que tem sentido alguma turbulência no partido.

  • Sindicatos rejeitam fim das baixas médicas até três dias
    2:02

    País

    A CGTP quer levar o tema das baixas médicas à Concertação Social, já a UGT diz que há outras matérias prioritárias. Ainda assim as duas centrais sindicais lembram que a não justificação de faltas pode dar origem a um despedimento por justa causa. Esta quinta-feira o bastonário da Ordem dos Médicos propôs ao Governo que acabe com as baixas de curta duração, até três dias.

  • Papa interrompe percurso no Chile para ajudar polícia
    0:21
  • "Mundo à Vista" no Gana
    7:38