sicnot

Perfil

País

"Os partidos não são os donos dos votos das pessoas", diz Vitorino Silva

"Os partidos não são os donos dos votos das pessoas", diz Vitorino Silva

Vitorino Silva acredita que a popularidade que tem sentido nas ruas, em campanha, se vai transformar em votos, porque os partidos "não são donos dos votos das pessoas". O candidato sente que, depois do debate com todos os candidatos, entrou, finalmente, no jogo.

  • A Quadratura da campanha eleitoral
    2:33

    Quadratura do Círculo

    As eleições presidenciais de domingo estiveram em destaque na Quadratura do Círculo. Pacheco Pereira afirma que Marcelo Rebelo de Sousa veio isolar os setores mais radicais da direita, mas não sabe o que fará se for eleito Presidente da República. Jorge Coelho diz que preferia um chefe de Estado com características diferentes do professor, enquanto Lobo Xavier defende que Marcelo vai ser útil para o país.

  • Quem são os dez candidatos às presidenciais

    Infografias

    A 24 de janeiro têm lugar as eleições presidenciais. Dez candidatos entregaram o processo de candidatura junto do Tribunal Constitucional: Henrique Neto, Sampaio da Nóvoa, Cândido Ferreira, Edgar Silva, Jorge Sequeira, Vitorino Silva (Tino de Rans), Marisa Matias, Maria de Belém Roseira, Marcelo Rebelo de Sousa e Paulo Morais. Pela primeira vez, existe um número tão elevado de candidatos e duas mulheres entram na corrida a Belém. Caso nenhum obtenha mais de metade dos votos validamente expressos, realiza-se uma segunda volta a 14 de fevereiro.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15