sicnot

Perfil

País

Quatro barras do continente e Açores fechadas devido à agitação marítima

Quatro barras do continente e dos Açores estão hoje fechadas à navegação e outras quatro condicionadas devido à previsão de agitação marítima forte, de acordo com informação disponível na página da Marinha na Internet.

EDUARDO COSTA


Segundo a Marinha portuguesa, as barras de Caminha, Vila Praia de Âncora e Esposende no continente e a de Vila da Praia, ilha Terceira, no grupo central dos Açores, estão fechadas à navegação devido à previsão de agitação marítima forte.

A barra de São Martinho do Porto encontra-se condicionada devido a assoreamento, devendo ser praticada apenas no período de preia-mar, enquanto a da barra da Póvoa de Varzim está condicionada a embarcações com calado superior a dois metros.

A Marinha indica também que a barra da Figueira da Foz está fechada a embarcações com calado inferior a 11 metros e em Vila do Conde as embarcações devem navegar apenas duas horas antes e depois da preia-mar.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para hoje, na costa ocidental, ondas de sudoeste com dois a três metros, passando gradualmente a ondas de oeste.

Na costa sul, prevê-se ondas de sudoeste com um a dois metros, sendo ondas de sueste no sotavento até ao início da tarde.

Quanto ao estado do tempo no continente, o IPMA prevê para hoje céu geralmente muito nublado, diminuindo gradualmente de nebulosidade a partir do final da manhã e períodos de chuva no litoral norte e centro, estendendo-se progressivamente às restantes regiões, passando gradualmente a regime de aguaceiros, que serão de neve acima de 1400 metros.

Está também previsto vento em geral fraco do quadrante sul, soprando moderado no litoral oeste, com rajadas até 60 quilómetros por hora a norte do Cabo Raso até ao início da manhã, tornando-se gradualmente em geral fraco de noroeste a partir do final da manhã e moderado a forte nas terras altas.

Está também prevista uma descida da temperatura máxima.

Para a Madeira, a previsão aponta para períodos de céu muito nublado, vento fraco a moderado de noroeste, rodando gradualmente para nordeste, soprando moderado nas terras altas até ao início da manhã e pequena descida de temperatura.

Nos Açores vai estar céu muito nublado, com abertas, tornando-se encoberto, períodos de chuva fraca para o fim do dia e vento sudoeste moderado a forte, com rajadas da ordem dos 70 quilómetros por hora.

Quanto às temperaturas, em Lisboa vão oscilar entre 13 e 16 graus celsius, no Porto entre 12 e 15, em Viseu e Vila Real entre 09 e 13, em Bragança entre 06 e 13, na Guarda entre 07 e 10, em Coimbra entre 12 e 15, em Castelo Branco entre 09 e 14, em Santarém entre 13 e 17, em Évora entre 10 e 15, em Beja entre 12 e 16, em Faro entre 15 e 19, no Funchal entre 12 e 20, em Ponta Delgada e Angra do Heroísmo entre 13 e 17 e em Santa Cruz das Flores entre 14 e 18.

Lusa

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.