sicnot

Perfil

País

Tribunal confirma arquivamento do caso da morte de seis jovens no Meco

O Tribunal da Relação de Évora confirmou o arquivamento o processo sobre a morte de seis jovens universitários na praia do Meco, revelaram hoje à Lusa familiares das vítimas que prometem recorrer para o Tribunal Europeu dos Direitos do Homem.

(Reuters/ Arquivo)

(Reuters/ Arquivo)

REUTERS

"Vamos recorrer para o Tribunal Europeu dos Direitos do Homem", disse à Lusa António Soares, pai da jovem Ana Catarina Soares, que integrava o grupo de jovens que terão sido arrastados para o mar por uma onda, de acordo com a versão do antigo `dux´ da Universidade Lusófona de Lisboa, João Gouveia, único sobrevivente da tragédia e único arguido no processo.

"O processo começou mal desde o início. Acreditamos que havia muita gente interessada neste desfecho, mas isto é passar um atestado de estupidez às pessoas, porque ninguém acredita que os seis jovens tivessem sido arrastados por uma onda", corroborou Fernanda Cristóvão, mãe de Ana Catarina Soares, assegurando que não vai desistir de lutar para provar que aquilo que aconteceu na praia do Meco não foi um simples acidente.

Em março do ano passado, o Tribunal de Setúbal tinha mandado arquivar o caso por considerar que não tinham sido carreados para os autos factos novos que permitissem indiciar o `dux´ da Universidade Lusófona de Lisboa da prática de qualquer crime.

"Estes jovens (que morreram na praia do Meco) estavam lá porque queriam, porque gostavam, em torno de uma causa", disse, na altura, o juiz de instrução, argumentos que, segundo os familiares da Ana Catarina Soares, também terão sido considerados pelo Tribunal da Relação de Évora para justificar o arquivamento

Além do recurso para o Tribunal Europeu dos Direitos do Homem, os familiares dos seis jovens também já avançaram com ações de responsabilidade civil - uma por cada um dos alunos que morreram - contra o João Gouveia e contra a Universidade Lusófona.

Lusa

  • Novas buscas no Universo Espírito Santo

    Queda do BES

    O Ministério Público voltou a fazer buscas no âmbito dos processos do Universo Espírito Santo. A SIC sabe que ontem e hoje os investigadores recolheram provas em diversos locais do continente e também na Madeira, nomeadamente em residências, empresas e entidades bancárias.

    Notícia SIC

  • Visitar a região afetada pelo fogos é uma forma de ajudar na recuperação
    3:07
  • Carvalhal do Sapo tenta recuperar a vida normal após incêndio
    2:33

    País

    As populações das aldeias de Góis tentam voltar à normalidade, ao fim de vários dias rodeadas por um grande dispositivo de operacionais. A repórter Cristina Freitas esteve hoje em Carvalhal do Sapo, onde se realizou mais um funeral de uma das vítimas do incêndio de Pedrógão Grande.

  • Falta de médicos e de ofertas de emprego preocupa habitantes da Guarda
    5:13
  • "Do ponto de vista interno a candidatura do Porto é a melhor" 
    0:50

    País

    António Costa admite que a candidatura da cidade do Porto para receber a Agência Europeia do Medicamento seria a melhor para Portugal. No entanto o primeiro-ministro diz que é preciso avaliar se a candidatura do Porto é a que tem mais hipóteses de ganhar, quando comparada com outras cidades europeias. 

  • Daesh divulga imagens da destruição da mesquita de Mossul
    1:58
  • "Podemos ser atendidos por um médico branco?"
    0:58