sicnot

Perfil

País

Choque entre um carro e dois cavalos faz um morto em Campo Maior

Uma pessoa morreu e outras quatro ficaram feridas, na sequência de uma colisão de um automóvel com dois cavalos, ocorrida hoje perto de Campo Maior, Portalegre.

Rásio Elvas

Rádio Elvas

Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Portalegre indicou que a vítima mortal é um jovem de 27 anos, tendo o óbito sido declarado no local, e que os feridos foram transportados para o Hospital de Santa Luzia, em Elvas.

Dois dos feridos ficaram em estado grave, um homem de 32 anos e uma mulher de 47.

Segundo o CDOS, a mulher de 47 anos foi depois transportada num helicóptero do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) para o Hospital de São José, em Lisboa.

O acidente ocorreu na Estrada Nacional 373, entre Elvas e Campo Maior, no distrito de Portalegre, tendo o alerta sido dado às 05:05.

Os dois cavalos envolvidos no acidente morreram.

As operações de socorro mobilizaram 34 operacionais, com 15 veículos, das corporações de bombeiros de Campo Maior e Elvas, uma viatura de Suporte Imediato de Vida, de Elvas, uma Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) de Portalegre, um helicóptero do INEM e a GNR.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.