sicnot

Perfil

País

IAVE está a desenhar provas nacionais para alunos fazerem em computador

O presidente do Instituto de Avaliação Educativa (IAVE) revelou hoje que está a ser estudado um novo modelo para que os alunos passem a usar computadores nas provas de aferição e exames nacionais.

© Fabrizio Bensch / Reuters

"Neste momento já é possível realizar uma avaliação eletrónica. E esse é o futuro", revelou à agência Lusa o presidente do Conselho Diretivo do IAVE, Hélder de Sousa, à margem da conferência "Avaliar para aprender: Contributos para uma cultura de avaliação" que está a decorrer em Lisboa.

Segundo Hélder de Sousa, o IAVE está a trabalhar em articulação com a Direção Geral de Educação e com a Direção Geral de Estatísticas da Educação e Ciência (DGEEC) para que, no futuro, os alunos possam fazer as provas nacionais em formato digital.

O responsável garante que neste momento já era possível pôr a ideia em prática para um exame em que estivessem inscritos "80 ou 100 mil alunos".

Já na próxima semana alunos do 4.º ano irão testar esta ideia, já que arranca o exame internacional sobre compreensão de leitura - o ePIRLS - que é feito em computador e em que vão participar cerca de 5300 estudantes portugueses de mais de uma centena de escolas.

O ePIRLS é o novo programa de literacia de leitura em formato digital desenvolvido pela International Association for the Evaluation of Educational Achievement (IEA), uma associação internacional independente, constituída por instituições de investigação educacional e por agências governamentais de investigação dedicadas à melhoria da educação.

"As escolas estão preparadas para fazer estas provas", garantiu Hélder de Sousa, explicando que ao contrário do que acontece com os exames em papel, que têm de se realizar todos em simultâneo, em computador, "poderemos ter alunos a fazer a prova às 09:00, depois um outro grupo às 11:00 e outro á tarde, por exemplo".

Isto porque é usada "uma ferramenta que pode gerar diferentes provas todas validadas", concluiu.

Lusa

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.