sicnot

Perfil

País

Buscas pelos dois pescadores em Vigo prosseguem de manhã

As autoridade espanholas continuaram hoje as buscas para encontrar dois pescadores, um português e um espanhol, de um barco naufragado ao largo de Vigo, mas os resultados têm sido negativos, disse à Lusa fonte do Salvamento Marítimo de Vigo.

(Arquivo)

(Arquivo)

LUSA

As buscas foram retomadas hoje cerca das 08:00 locais (07:00 em Lisboa), contando com três embarcações marítimas, mas foram interrompidas ao final do dia devido a "condições de visibilidade", adiantou a mesma fonte.

As autoridades espanholas retomarão as buscas segunda-feira de manhã, explicou.

Os dois pescadores estão desaparecidos ao largo de Vigo, em Espanha, depois de a embarcação onde seguiam ter naufragado, noticiou no sábado o jornal espanhol Faro de Vigo.

No sábado estiveram envolvidos nas buscas um helicóptero e uma embarcação que avistaram a proa do barco naufragado, que se chama Látigo, mas as condições marítimas impediram os meios de socorro de se aproximarem da embarcação.

O helicóptero avistou "um sapato e um colete salva-vidas", adiantou no sábado uma fonte do Salvamento Marítimo de Vigo, que acrescentou que o naufrágio ocorreu à entrada da ria de Vigo, numa zona de mar revolto.

O último contacto registado com a embarcação, que estava na pesca de robalos, aconteceu na sexta-feira às 18:30.

Lusa

  • Coreia do Norte foi "isolada à força"

    Mundo

    O empresário espanhol León Smit, que organiza visitas à Coreia do Norte, diz que o país foi "isolado à força", sendo "muito difícil" estabelecer relações comerciais com Pyongyang, sob o regime de Kim Jong-un.

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Segunda-feira no Jornal da Noite