sicnot

Perfil

País

Arrancam hoje os testes internacionais de leitura para alunos do 4º ano

Cerca de 5.300 alunos do 4.º ano começam hoje a realizar dois exames internacionais que avalia a compreensão da leitura, o Progress in International Reading Literacy Study (PIRLS).

Cerca de 5.300 alunos do 4.º ano começam hoje a realizar dois exames internacionais que avalia a compreensão da leitura, o Progress in International Reading Literacy Study (PIRLS).

Cerca de 5.300 alunos do 4.º ano começam hoje a realizar dois exames internacionais que avalia a compreensão da leitura, o Progress in International Reading Literacy Study (PIRLS).

© Charles Platiau / Reuters


Este ano realiza-se pela primeira vez o teste ePIRLS, um estudo que vai avaliar se as crianças desta faixa etária conseguem ler e utilizar a informação que leem online.

A prova é feita em formato digital e os resultados irão permitir aferir se estes alunos têm capacidade e competências para utilizar as novas tecnologias de informação em processos de ensino e aprendizagem.

Os estudos PIRLS e "ePIRLS" vão decorrer entre hoje e 18 de março, prevendo-se a participação de 220 escolas e cerca de 5.300 alunos.

Além dos testes, são aplicados questionários que recolhem informação de contexto e outros fatores que podem influenciar o desempenho em literacia de Leitura.

Lusa

  • Polémica "Supernanny" em debate hoje na SIC
    2:25
  • Será este o "momento mais Ronaldo" de sempre?

    Desporto

    Cristiano Ronaldo é protagonista de mais um momento que corre nas redes sociais. Depois de marcar o sexto golo do Real Madrid frente ao Desportivo da Corunha, o jogador português ficou ferido no rosto e foi obrigado a abandonar o campo. Mas antes, mesmo com a cara ensanguentada, pediu um telemóvel com "espelho" para ver a extensão do corte. Há quem brinque com a situação, dizendo que Ronaldo levou a sua obsessão com a sua imagem a um novo nível, mas há também quem desvalorize a situação.

    SIC

  • Democratas aceitam compromisso para acabar com shutdown nos EUA

    Mundo

    Os senadores democratas aceitaram esta segunda-feira um acordo orçamental provisório que vai permitir acabar com a paralisação parcial do Governo federal dos Estados Unidos, situação conhecida como shutdown, anunciou o líder da minoria democrata no Senado, Chuck Schumer.

  • Refeição de 1.100 euros em Veneza

    Mundo

    O centro de Veneza oferece os mais variados restaurantes. Com menu obrigatório, sem menu, com taxas, sem taxas, sentando ou em pé. Depois há aqueles restaurantes que cobram 1.100 euros por cinco pratos acompanhados por água. O caso aconteceu com quatro turistas japoneses, que depois de pagarem a conta, apresentaram queixa às autoridades. O presidente da Câmara da cidade italiana já disse que ia investigar a situação e, caso se confirmasse, prometeu que iria castigar os responsáveis.

    SIC