sicnot

Perfil

País

Assembleia Municipal de Lisboa promove debate sobre Segunda Circular

A Assembleia Municipal de Lisboa promove hoje, a partir das 18:00, no Hotel Roma, um debate sobre o projeto da Câmara para a Segunda Circular, contando com especialistas em mobilidade, ambiente e aviação.

A ideia da autarquia de Lisboa é fazer da Segunda Circular um corredor arborizado como se vê na imagem

A ideia da autarquia de Lisboa é fazer da Segunda Circular um corredor arborizado como se vê na imagem

O município vai explicar a intervenção, que visa melhorar a fluidez do tráfego e conferir mais segurança à via, e depois, às 18:30, ouvirá as entidades convidadas.

Para falar sobre o impacto na segurança rodoviária, estarão representantes do Automóvel Club de Portugal e da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária, enquanto para discursar sobre o impacto ambiental e paisagístico, marcará presença a Associação Portuguesa dos Arquitetos Paisagistas e a Quercus.

Caberá à Infraestruturas de Portugal, à Carris (detida pela Transportes de Lisboa), à Associação Nacional dos Transportadores Rodoviários em Automóveis Ligeiros (ANTRAL) e à Federação Portuguesa dos Táxis (FPT) abordar o impacto no trânsito e nos transportes públicos.

Já para debater o impacto na segurança da navegação aérea, estará a ANA -- Aeroportos de Portugal e a NAV -- Navegação Aérea de Portugal.

Segue-se a intervenção do público, a partir das 19:30, e dos deputados municipais, a seguir às 20:30. Prevê-se que os trabalhos encerrem pelas 21:00.

Até à passada sexta-feira, esteve em consulta pública o projeto da maioria PS no executivo, com o qual se pretende diminuir em 10% o tráfego de atravessamento na Segunda Circular, através da reformulação de alguns acessos e dos nós de acesso, bem como reduzir a velocidade, de 80 para 60 quilómetros/hora.

De acordo com o vereador das Obras Municipais, Manuel Salgado, houve 334 participações até quinta-feira.

O município quer também criar um separador central maior e arborizado, reduzir a largura da via da direita, montar barreiras acústicas (reduzindo o ruído em 50%), reabilitar a drenagem e do piso e renovar a sinalética e a iluminação pública (permitindo uma quebra de 60% no consumo).

Orçadas em 12 milhões de euros, as obras devem iniciar-se em junho, durando 11 meses.

A Assembleia Municipal vai ainda organizar uma sessão para analisar o que foi dito no debate de hoje, o que deverá acontecer na quarta-feira da próxima semana durante a reunião deste órgão deliberativo.

Lusa

  • Vídeo 360º: nos céus de Lisboa como nunca esteve

    País

    Três Alpha Jet da Força Aérea Portuguesa estiveram presentes sobre o Jamor, durante a final da Taça entre o Benfica e o Vitória de Guimarães. A SIC e o Expresso acompanharam a passagem das aeronaves através da colocação de câmaras 360º no cockpit de duas delas.

  • "Não podemos fazer de Lisboa uma cidade para turistas"
    2:44

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite da SIC, o mandato de Fernando Medina na Câmara de Lisboa. O comentador da SIC defendeu que o autarca tem "muitos problemas por resolver" e que a Câmara tem investido "mais na recuperação de zonas em que os lisboetas praticamente não conseguem ir". Sousa Tavares disse ainda que Lisboa não pode ser uma cidade para turistas.

    Miguel Sousa Tavares

  • "Putin é uma ameaça maior do que o Daesh"
    0:24

    Mundo

    O senador norte-americano John McCain atacou Vladimir Putin dizendo que é uma ameaça maior do que o Daesh. O antigo candidato à Casa Branca acusa a Rússia de querer destruir a democracia ao tentar manipular o resultado das presidenciais dos Estados Unidos.

  • Gelado de champanhe no centro de mais uma polémica que envolve Ivanka Trump 

    Mundo

    A filha do Presidente Donald Trump está envolvida em mais uma polémica depois de uma publicação da sua marca no Twitter durante o Memorial Day, assinalado esta segunda-feira. Feriado nacional nos Estados Unidos, criado após a Guerra Civil, a data presta homenagem aos militares americanos que morreram em combate. Um dia solene, no qual muitos acolheram mal a dica da marca da atual conselheira da Casa Branca: "Façam gelados de champanhe".

  • Morreu Yoshe Oka, a "hibakusha" que avisou o Japão sobre o ataque a Hiroshima

    Mundo

    Yoshe Oka, a primeira sobrevivente de Hiroshima que informou por telefone as autoridades japonesas sobre a destruição da cidade, em 1945, morreu com 86 anos, vítima de cancro, revelou hoje a família. A "hibakusha", nome pelo qual são conhecidos os sobreviventes dos ataques a Hiroshima e Nagasaki, sofria de doenças relacionadas com os efeitos do bombardeamento. Apesar das consequências do ataque, Oka difundiu, ao longo da vida, a experiência sobre o bombardeamento tendo participado em inúmeros atos pacifistas.