sicnot

Perfil

País

Jovens lançam projeto que cria plantas em frascos e que só precisam de luz

Dois jovens empreendedores lançaram a ArtinVitro, um projeto instalado na incubadora da Universidade de Vila Real que cria plantas em frascos, onde só necessitam de luz para sobreviver, e une a biotecnologia à componente artística e didática.

Jovens lançam projeto que cria plantas em frascos e que só precisam de luz

Jovens lançam projeto que cria plantas em frascos e que só precisam de luz

https://www.facebook.com/ArtinVitro1/

Jovens lançam projeto que cria plantas em frascos e que só precisam de luz

Jovens lançam projeto que cria plantas em frascos e que só precisam de luz

https://www.facebook.com/ArtinVitro1/

Jovens lançam projeto que cria plantas em frascos e que só precisam de luz

Jovens lançam projeto que cria plantas em frascos e que só precisam de luz

https://www.facebook.com/ArtinVitro1/

Jovens lançam projeto que cria plantas em frascos e que só precisam de luz

Jovens lançam projeto que cria plantas em frascos e que só precisam de luz

https://www.facebook.com/ArtinVitro1/

Bruno Loureiro, ex-aluno do curso de Genética e Biotecnologia da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), uniu-se a Miguel Águas, aluno de Mestrado em Ciências da Comunicação na área das Relações Públicas e Publicidade, no projeto ArtinVitro.

"É a criação de plantas ornamentais que não necessitem de cuidados por parte dos utilizadores e que possam ser um objeto agradável à vista. Esta é a nossa ideia base", afirmou à agência Lusa Bruno Loureiro, 29 anos.

Apesar de estarem a otimizar mais plantas, para já está a ser usada apenas a calandiva, que é também conhecida como flor da fortuna, que é colocada em frascos, com a raiz enterrada num gel que possui todos os nutrientes que a planta necessita para sobreviver um determinado número de meses, dependendo do tamanho do frasco e da quantidade desse gel.

"Durante esse período as pessoas só têm que por a planta num espaço luminoso e evitar grandes choques térmicos, temperaturas inferiores a dez graus e superiores a 30 graus, e ela vai crescendo e vai-se desenvolvendo um pouco à imagem do proprietário", explicou Bruno Loureiro.

E, continuou, "pode-se observar o crescimento do todo da planta, não só na parte aérea como também na raiz, e ver como a planta se comporta em cada espaço".

"Como a planta está num ambiente isolado, controlado pelo utilizador, cada pessoa vai ter um objeto que em si é único porque vai ser um pouco a imagem do tratamento que se dá à planta", salientou.

Esta é uma "boa solução", explicou o empreendedor, para quem "gosta de plantas, mas não tem tempo para cuidar delas".

Dentro dos frascos as plantas possuem nutrientes para sobreviverem durante três, seis ou 12 meses, período após o qual se deve juntar água para descolar o gel e depois transplantar para um vaso comum.

O projeto junta dois campos diferentes: a biotecnologia, através da micro propagação de plantas, e a componente artística e didática, criando produtos adaptáveis a vários contextos.

Com esta ideia, que surgiu no final de um estágio no laboratório de cultura 'in vitro' da UTAD, em Vila Real, Bruno quer criar o seu próprio emprego.

Mas para o projeto crescer, os jovens estão a promover uma campanha de angariação de fundos na Internet (mais conhecida por 'crowdfunding') que pretende chegar aos 2.500 euros.

"O objetivo de angariar fundos para podermos financiar todo o equipamento que é necessário para o desenvolvimento e armazenamento do nosso produto. Equipar e tornar mais profissional e assegurar que o nosso produto chega nas melhores condições ao público", salientou, por sua vez, Miguel Águas, de 26 anos.

O jovem referiu que entrou no projeto por acreditar que "tem potencial de mercado" e frisou que espera que se transforme, também, numa oportunidade de trabalho".

Os empreendedores estão neste momento instalados na incubadora da UTAD.

  • Debate quinzenal no Parlamento: veja em direto e comente

    País

    As políticas de descentralização foram o tema escolhido pelo Governo para o debate quinzenal, mas a situação na Caixa Geral de Depósitos também deve marcar os trabalhos na Assembleia da República. Acompanhe aqui a discussão e participe no Minuto a Minuto SIC/Parlamento Global.

    Direto

  • Prioridades para a CGD: cortar custos e aumentar receitas
    2:16

    Caso CGD

    O principal objetivo do plano estratégico para a Caixa Geral de Depósitos, a que a SIC teve acesso, é cortar custos e aumentar receitas. A grande aposta da nova administração passa por apertar as regras para emprestar dinheiro e, por outro lado, recuperar o crédito que não está a ser pago.

  • Turismo da Madeira investe mais de 3 milhões de euros no programa de festas
    2:22

    País

    A Madeira já vive a época de Natal. O turismo da região investiu mais de 3 milhões de euros no programa de festas de Natal e Fim de Ano para atrair os turistas. Os residentes e também turistas aproveitam para desfrutar do ambiente mágico proporcionado pelas tradicionais iluminações à mistura com as decorações e gastronomia típicas da quadra.

  • Os dias na Terra estão a ficar mais longos

    Mundo

    Os dias estão a tornar-se mais longos, mas impercetivelmente, porque vão ser precisos 6,7 milhões de anos para aumentarem um minuto, segundo um estudo publicado quarta-feira pela Proceedings A da Royal Society britânica.

  • Leica: a marca lendária entre os fotógrafos
    5:54
    Futuro Hoje

    Futuro Hoje

    3ª FEIRA NO JORNAL DA NOITE

    A Leica, das famosas máquinas fotográficas, abriu na semana passada a primeira loja em Portugal. Grande parte da produção da marca alemã é feita em Lousado, em Vila Nova de Famalicão, há 43 anos.