sicnot

Perfil

País

PSP reforça segurança durante época de carnaval

A PSP anunciou esta segunda-feira um reforço da segurança durante a época do Carnaval com o objetivo de diminuir a criminalidade e a sinistralidade rodoviária através da realização de ações de sensibilização e fiscalização.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Rafael Marchante / Reuters

A operação "Polícia Sempre Presente -- Carnaval em Segurança", que se realiza entre 04 e 09 de fevereiro, vai mobilizar os efetivos de todos os comandos distritais da Polícia de Segurança Pública com o objetivo de "diminuir os índices da criminalidade e da sinistralidade rodoviária", bem como "promover o sentimento de segurança junto das populações da área da PSP".

Em comunicado, a PSP refere que os elementos policiais vão realizar, nas escolas, várias ações de sensibilização e divulgação de medidas de autoproteção sobre o uso de material de pirotecnia e reforçar a fiscalização junto dos estabelecimentos suspeitos de venda ilegal de artigos pirotécnicos.

A PSP vai também reforçar a visibilidade policial e a fiscalização rodoviária, especialmente nos locais onde se realizam os festejos de carnaval, dando especial atenção à condução sob influência de álcool, excesso de velocidade, uso do telemóvel durante a condução e uso do cinto de segurança e cadeirinhas para crianças.

Durante a operação, a PSP vai reforçar igualmente a fiscalização da atividade de segurança privada, tráfico de droga e posse ilegal e tráfico de armas.

No comunicado, a Polícia chama ainda a atenção para a possível ocorrência de ilícitos criminais nos locais de grandes concentrações de pessoas onde se realizam desfiles de carnaval e zonas comerciais, de restauração e bebidas.

Lusa

  • Marcelo de volta a casa após diagnóstico de gastroenterite aguda
    3:37
  • "Todas as decisões que tomei foi sempre a pensar no Sporting primeiro"
    2:08
  • Saransk tanto anseia por Ronaldo que até lhe fizeram um vídeo e uma música
    3:07
  • Portugal quer atrair imigrantes
    1:28

    País

    O Governo prepara-se para regularizar a situação de 30 mil imigrantes ilegais que vivem em Portugal. De acordo com a edição deste sábado do semanário Expresso, o Executivo pretende também abrir portas a 75 mil novos imigrantes por ano.