sicnot

Perfil

País

Antigo presidente dos bombeiros de Castro Daire condenado a quatro anos de prisão

O antigo presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Castro Daire António Pinto foi hoje condenado a quatro anos de prisão efetiva por ter desviado dinheiro das duas contas da instituição para proveito próprio.

PAULO CUNHA

O pedido de indemnização dos bombeiros foi considerado parcialmente procedente, tendo o antigo dirigente também sido condenado ao pagamento de 78.237 euros (acrescidos de juros de mora).

Presidente da direção entre 2008 e 2014, António Pinto estava acusado de peculato, um crime punido com uma pena entre um e oito anos de prisão, que pode ser suspensa.

O juiz presidente, Carlos Oliveira, explicou que neste caso a pena não foi suspensa por, quase dois anos depois, António Pinto não ter demonstrado "vontade séria e efetiva de ressarcir" os bombeiros, de cujas contas retirou dinheiro "para benefício exclusivo ou de terceiros que escolheu".

Apesar de, numa reunião da direção dos bombeiros realizada em abril de 2014, António Pinto ter assumido que fez "transferências e pagamentos não autorizados" e se ter comprometido a repor o dinheiro, a verdade é que "não entregou um cêntimo que fosse", mesmo tendo tido sempre rendimentos (uma reforma superior a 800 euros), referiu.

Carlos Oliveira defendeu que os crimes de "colarinho branco" têm de ser punidos "de forma exemplar", para demonstrar à sociedade que não compensam, o que não aconteceria se António Pinto ficasse em liberdade e "fosse pagando em prestações" aos bombeiros.

"As leis são mesmo para cumprir e por todos. Ninguém pode ficar de fora deste entendimento", frisou, fazendo votos para que casos destes não se repitam.

O advogado de António Pinto, Carlos Bianchi, disse aos jornalistas que estava à espera de uma pena de prisão, mas não efetiva.

"Vamos estudar o acórdão e, em princípio, recorreremos da decisão", afirmou.

Na sua opinião, o seu cliente não poderia demonstrar vontade de pagar o dinheiro que desviou por não ter condições para o fazer.

"Não tem disponibilidade na atualidade e foi isso que disse em audiência de julgamento", realçou.

Lusa

  • Novas buscas no Universo Espírito Santo

    Queda do BES

    O Ministério Público voltou a fazer buscas no âmbito dos processos do Universo Espírito Santo. A SIC sabe que ontem e hoje os investigadores recolheram provas em diversos locais do continente e também na Madeira, nomeadamente em residências, empresas e entidades bancárias.

    Notícia SIC

  • Visitar a região afetada pelo fogos é uma forma de ajudar na recuperação
    3:07
  • Carvalhal do Sapo tenta recuperar a vida normal após incêndio
    2:33

    País

    As populações das aldeias de Góis tentam voltar à normalidade, ao fim de vários dias rodeadas por um grande dispositivo de operacionais. A repórter Cristina Freitas esteve hoje em Carvalhal do Sapo, onde se realizou mais um funeral de uma das vítimas do incêndio de Pedrógão Grande.

  • Falta de médicos e de ofertas de emprego preocupa habitantes da Guarda
    5:13
  • "Do ponto de vista interno a candidatura do Porto é a melhor" 
    0:50

    País

    António Costa admite que a candidatura da cidade do Porto para receber a Agência Europeia do Medicamento seria a melhor para Portugal. No entanto o primeiro-ministro diz que é preciso avaliar se a candidatura do Porto é a que tem mais hipóteses de ganhar, quando comparada com outras cidades europeias. 

  • Daesh divulga imagens da destruição da mesquita de Mossul
    1:58
  • "Podemos ser atendidos por um médico branco?"
    0:58