sicnot

Perfil

País

Reflex Latino procura bifanas perto de si

Um grupo de lusodescendentes vai lançar, a 7 de março, em França, uma aplicação móvel para "encontrar imediatamente tudo o que é latino", incluindo "a bifana ou o cozido mais perto de si", explicou à Lusa Bruno António, um dos mentores do projeto.

Bifana no pão

Bifana no pão

A aplicação chama-se Reflex Latino e pretende encontrar restaurantes, produtos alimentares ou atividades de lazer latinas através da geolocalização, sendo "dirigida a todos os latinos: os portugueses, os espanhóis, os italianos, os brasileiros, os outros povos de América Latina e todos aqueles que se sentem próximos desta cultura".

"Uma das mais-valias é a pesquisa por afinidades, com as nossas palavras, ou seja, se quiser encontrar a bifana ou o cozido mais perto de si, mas também a caipirinha, o limoncello ou o presunto de pata negra. A pesquisa usa o mesmo vocabulário que a comunidade. É uma ferramenta que conhece as comunidades e que fala as mesmas línguas que a diáspora", descreveu Bruno António.

O lusodescendente de 27 anos sublinhou que "não é unicamente uma ferramenta para os emigrantes" até porque vai começar por funcionar em francês e só depois em português, visando "os franceses que se estão a interessar cada vez mais por Portugal, Espanha, Itália ou Brasil", mas admitindo que a aplicação "pode ser um apoio para os emigrantes matarem saudades e até partilharem as saudades com outros latinos".

"A nossa ferramenta valoriza as comunidades, as associações, as empresas, Portugal, Espanha e todos os países latinos. Queremos ser a primeira rede para todos. Por exemplo, se tem uma marca de vinhos e se quiser distribuí-la e internacionalizá-la, com o nosso aplicativo pode aceder a essa possibilidade de forma gratuita. Vai poder aceder a todo esse mercado da saudade e muito mais porque também pode interessar a outros povos que têm essa sensibilidade", explicou.

A aplicação vai funcionar através de "uma pesquisa clássica tradicional, por restaurantes, alimentação, lazer, todo o tipo de atividades", havendo "promoções e descontos flash que permitem, por exemplo, que num restaurante tenha um café ou um 'kir' oferecidos", contando ainda com "uma funcionalidade que permite fazer o flash da fatura e se for designado vencedor é o Reflex Latino quem paga a conta".

"Há ainda a parte de comunicação entre os parceiros: se tiver uma empresa em Portugal e quiser comunicar com empresas cá e fazer negócio vai poder fazê-lo diretamente. Ou, enquanto utilizador final, se quiser ter uma aula de salsa ou de quizomba e quiser saber os horários também pode enviar uma mensagem e o responsável da escola vai poder responder", continuou.

A aplicação é o resultado de oito meses de trabalho de mais de uma dezena de colaboradores, sendo comercializada pela empresa 2903 International Group, presidida por Bruno António, e tendo sido concebida pela Mediatree, uma empresa especialista em novas tecnologias presidida por outro lusodescendente Philippe Mendes.

Depois de França, o objetivo é "expandir-se para outros países", mas, para já, "as empresas de todo o mundo, incluindo portuguesas" são convidadas a inscreverem-se gratuitamente na base de dados da Reflex Latino a partir de 16 de fevereiro na página http://www.reflexlatino.com .

A aplicação vai ser gratuita e vai estar disponível para o público a partir de 07 de março na App Store e no Google Play.

  • Morreu o companheiro de Nelson Mandela

    Mundo

    Ahmed Kathrada, activista e ícone sul-africano que lutou ao lado de Mandela contra o "apartheid" morreu hoje aos 87 anos, informou a fundação de caridade Kathrada.

  • Mais de um milhão de crianças em risco de morrer à fome
    1:23
  • Vidas Suspensas: Delfim 353
    29:30
  • Esquerda contra a venda do Novo Banco
    1:51

    Economia

    O futuro do Novo Banco promete agitar a maioria de esquerda nas próximas semanas. O Bloco de Esquerda e o PCP estão contra os planos de privatização e insistem que a solução é nacionalizar o banco. O Bloco de Esquerda defende que privatizar 75% é o pior de dois mundos. Já o PCP diz que o banco deve ser integrado no setor público.

  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32

    País

    Há cada vez mais homens e idosos a pedirem ajuda à Associação Portuguesa de Apoio à Vítima. Segundo o relatório anual da APAV conhecido esta segunda-feira, foram identificadas quase 10 mil vítimas de violência no ano passado. Cerca de 80% são mulheres casadas e com cerca de 50 anos.