sicnot

Perfil

País

Suspeito da ameaça de bomba no Aeroporto de Faro identificado

Foi identificado o autor da ameaça de bomba no Aeroporto de Faro. O suspeito, um homem com cerca de 30 anos, esteve cerca de três horas nas instalações da Polícia Judiciária e saiu em liberdade, sujeito a termo de identidade e residência.

SIC

O homem esteve cerca de três horas na PJ de Faro, para ser interrogado pelo Ministério Público (MP), mas terá recusado prestar quaisquer declarações.

Foi identificado mas não chegou a ser detido e saiu em liberdade por indicação do MP.

Pode estar indiciado do crime de ameça de crime, punível até dois anos de prisão.

Várias chamadas anónimas por volta das 6 da manhã davam conta de uma bomba que estaria no interior de um avião da TAP.

O voo tinha partida marcada as 6:055, rumo a Lisboa. Os 38 passageiros que estavam a bordo acabaram por ser retirados do aparelho e encaminhados para o interior do aeroporto.

O incidente levou as autoridades decretar o alerta laranja no aeroporto.

Última atualização às 16:51

  • Falsa ameaça de bomba no aeroporto de Faro
    2:08

    País

    O aeroporto de Faro esteve esta manhã em alerta laranja por causa de uma ameaça de bomba. O aviso dizia respeito ao primeiro avião da manhã, com destino a Lisboa, onde já estavam 38 passageiros. O aparelho foi revistado e as autoridades não encontraram qualquer objecto suspeito, confirmou o diretor da PJ de Faro, Mota Carmo.

  • Pyongyang compara Trump a Hitler

    Mundo

    A Coreia do Norte compara o Presidente norte-americano Donald Trump a Adolf Hitler. Pyongyang já acostumou o mundo à sua linguagem "colorida" quando critica os seus inimigos. Mas comparações com o responsável por mais de 60 milhões de mortes são muito raras.

  • Glifosato na lista de produtos cancerígenos na Califórnia

    Mundo

    O estado norte-americano da Califórnia, nos Estados unidos, pode vir a obrigar o fabricante do popular herbicida Roundup a comercializar o produto com um rótulo que informe os consumidores de que o produto é cancerígeno. O glifosato, princípio ativo do herbicida Roundup fabricado pela Monsanto, consta de uma lista que vai ser divulgada na Califórnia, a 7 de julho, de produtos químicos potencialmente cancerígenos.