sicnot

Perfil

País

Diretor da PSP condecorado por Cavaco Silva

O Presidente da República dedica hoje o dia ao distrito de Santarém, que começa com uma ida à Escola Prática de Polícia, da PSP, em Torres Novas, e termina com três visitas no concelho de Rio Maior.

De acordo com a agenda oficial da Presidência da República, Aníbal Cavaco Silva começa o dia, às 11:00, na Escola Prática de Polícia, da PSP, em Torres Novas, e depois de uma Guarda de Honra e da visita às instalações, segue-se uma sessão solene.

Nesta sessão solene o diretor nacional da PSP, Luís Farinha, será condecorado pelo Presidente da República.

Da parte da tarde, ainda no distrito de Santarém, mas já no concelho de Rio Maior, Cavaco Silva visita primeiro as salinas naturais, seguindo-se a empresa alimentar Nobre.

O dia do Presidente da República termina no Complexo Desportivo de Rio Maior, onde Cavaco Silva estará com a seleção feminina de futebol sub-19, que treina naquele espaço, assim como com uma dezena de atletas olímpicos de modalidades como o triatlo, o atletismo ou a natação.

Presidentes das federações destas modalidades, assim como do Comité Olímpico de Portugal e do Comité Paralímpico de Portugal também vão estar com o chefe de Estado no Complexo Desportivo de Rio Maior, que encerra a visita com o discurso, logo depois da intervenção da presidente da Câmara, a social-democrata Isaura Morais.

Lusa

  • Família perde tudo na aldeia de Queirã
    2:32
  • Temperaturas sobem no fim de semana, risco de incêndio aumenta
    1:08

    País

    A chuva que caiu nos últimos dias não deverá ter impactos relevantes na dominuição da seca e, por isso, o risco de incêndios vai voltar a aumentar com nova subida das temperaturas. Os termómetros podem chegar aos 30 graus entre domingo e quarta-feira.

  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão