sicnot

Perfil

País

Ministério devolve a docentes dinheiro pago pela prova de avaliação

O Ministério da Educação vai devolver a todos os professores o dinheiro gasto com a realização da Prova de Avaliação de Conhecimentos e Capacidades (PACC), mas não irá rever as listas dos concursos para colocação nas escolas.

(Arquivo)

(Arquivo)

Lusa

No final de uma reunião realizada segunda-feira entre representantes da Federação Nacional dos Professores (Fenprof) e do Ministério da Educação (ME), a estrutura sindical revelou a promessa dada pelo ministério de compensar os docentes contratados que tinham ficado impedidos de dar aulas por causa da PACC.

Em resposta à agência Lusa, o ME confirmou a informação, garantindo que "serão ressarcidas as despesas efetuadas no âmbito da realização da Prova de Avaliação de Conhecimentos e Capacidades (PACC)", um exame que era exigido aos docentes com menos de cinco anos de serviço para se poderem candidatar a dar aulas.

A decisão de ressarcir os professores aplica-se a todos os docentes e não apenas àqueles que reprovaram e ficaram impedidos de se candidatar a dar aulas.

Prevista na lei desde 2007, a PACC começou a ser aplicada pelo anterior ministro da Educação Nuno Crato mas, entretanto, a medida foi considerada inconstitucional e revogada no parlamento.

Os docentes que chumbaram ou que não a chegaram a realizar ficaram impedidos de concorrer a dar aulas e os sindicatos queriam que esta situação fosse corrigida.

Mas, neste caso, a situação irá manter-se tal como está, uma vez que o ME entende ser impossível reconstituir a situação profissional destes docentes.

"Relativamente à hipótese de reconstituição do percurso profissional dos docentes que reprovaram na dita prova, e que por isso ficaram excluídos das listagens de contratação, o Ministério da Educação entende que seria inexecutável uma reconstituição da situação profissional destes docentes, porquanto não é possível saber com segurança o resultado hipotético de um concurso que não chegou a acontecer", explicou o ME em resposta à Lusa.

Lusa

  • Bernardo Silva no Manchester City

    Desporto

    O internacional português Bernardo Silva é o mais recente reforço do Manchester City, equipa inglesa treinada por Pep Guardiola, num contrato válido por cinco temporadas.

  • Sérgio Conceição no radar do FC Porto

    Desporto

    O treinador português e os seus representantes têm marcada para esta sexta-feira uma reunião decisiva com o FC Porto. Sérgio Conceição poderá ser o sucessor de Nuno Espírito Santo no comando técnico dos dragões.

  • Madonna despede-se: "Glorioso! Lisboa, diverti-me imenso!

    Cultura

    "Glorioso! Lisboa, diverti-me imenso! Mal posso esperar para voltar um dia e descobrir todos os teus segredos." Foi com estas palavras que Madonna se terá despedido esta sexta-feira de Portugal. Juntamente com a mensagem, a cantora publicou ainda uma fotografia no Estádio do Benfica.

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • EUA testam sistema de defesa antimíssil

    Mundo

    Os Estados Unidos realizam na próxima semana um teste ao seu sistema de defesa antimíssil que, pela primeira vez, terá em consideração uma eventual ameaça de um míssil balístico intercontinental, ação que terá em mente as recentes ameaças norte-coreanas.

  • Cão interrompe jornal em direto
    1:00

    Pequenas grandes histórias

    Aconteceu na Rússia, na estação de televisão Mir24 TV. A pivô, Ilona Linarte, viveu um momento insólito, no estúdio, quando apresentava o jornal. Um cão de raça labrador preto apareceu atrás dela aos saltos. A pivô foi apanhada de surpresa e reagiu com humor.