sicnot

Perfil

País

Parlamento vai ouvir autarquias e veterinários para acabar com abates em canis

O grupo de trabalho parlamentar criado para deliberar sobre duas propostas que pretendem acabar com o abate de animais em canis municipais decidiu esta quarta-feira ouvir os municípios, as freguesias e os veterinários, entre outras entidades, nomeadamente associações de animais.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Mariana Bazo / Reuters

Entre as entidades que o Parlamento quer ouvir estão a Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), a Associação Nacional de freguesias (Anafre), a Ordem dos Médicos Veterinários, a Associação Nacional de Veterinários Municipais e a Direção Geral de Veterinária.

Os deputados pretendem também ouvir a PSP, a GNR, a Autoridade Nacional de Proteção Civil, diversas associações de defesa dos animais e também criadores de animais, nomeadamente de raças caninas portuguesas.

Em causa estão dois projetos de lei, um proposto pelo PAN a partir de uma iniciativa de uma plataforma de cidadãos e outro do PCP.

A iniciativa legislativa de cidadãos, apoiada pelo partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN), pretende acabar com os abates nos canis de animais de companhia, estando associadas medidas como a regulamentação da criação de animais e a sua comercialização.

Entre outras medidas, defende a promoção da adoção de animais e campanhas de esterilização.

A proposta de projeto de lei do Partido Comunista Português (PCP) pretende aprovar "medidas para a criação de uma rede de centros de recolha oficial de animais e para a modernização dos serviços municipais de veterinária".

As propostas foram aprovadas a 11 de dezembro no parlamento e baixaram à Comissão de Ambiente, Ordenamento do Território, Descentralização, Poder Local e Habitação, estando em trabalhos de especialidade até meados de março, após o que deverão voltar à discussão e votação na generalidade.

Lusa

  • Associação alemã vem a Portugal buscar animais para adoção
    2:57

    País

    Há três anos que uma associação de proteção animal da Alemanha vai a Torre de Moncorvo buscar cães abandonados para serem enviados para adoção nesse país. A associação alemã foi alertada para a situação de abandono e já salvou mais de 100 animais do abate. Os animais têm de estar vacinados e identificados para viajar para a Alemanha e o canil de Moncorvo exige termo de responsabilidade que garanta adoção.

  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Opinião

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Pj ainda não fez detenções relacionadas com atropelamento de adepto italiano
    1:52

    Desporto

    As autoridades policiais confirmaram à SIC que o atropelamento que fez este sábado uma vítima mortal, junto ao Estádio da Luz, não terá sido acidental. A Policia Judiciária já saberá quem foi o autor do atropelamento. O homem faria parte do grupo de adeptos do Benfica, que se envolveram em confrontos com adeptos do Sporting.