sicnot

Perfil

País

Santuário de Fátima evita alarmismos por causa da visita do papa em 2017

O reitor do Santuário de Fátima, Carlos Cabecinhas, afirmou hoje que "qualquer alarmismo é dizer que o terrorismo está a vencer", mostrando-se contudo preocupado com eventuais ameaças aquando da vinda do papa Francisco a Portugal, em 2017.

LUSA

"A ameaça terrorista preocupa-nos a todos e tem de nos preocupar. No entanto, qualquer alarmismo é dizer que o terrorismo está a vencer. Uma linguagem alarmista relativamente à possibilidade de um atentado, e isso refere-se a qualquer lugar onde haja grande afluência de pessoas, significa estar a fazer o jogo dos grupos terroristas e estar a limitar a nossa vida precisamente com o terror", afirmou em resposta aos jornalistas o padre Carlos Cabecinhas, na conferência de apresentação do programa do centenário das aparições de Fátima.

O reitor acrescentou que é esse medo que "pretende toda a ação terrorista", que quer "limitar, levando a uma vivência em medo permanente do que possa vir a acontecer".

"Não embarcaremos nesse tipo de linguagem alarmista em relação aos perigos que possa haver. Tomamos as precauções e continuamos a achar que Fátima é um lugar seguro", garantiu Carlos Cabecinhas.

Sem avançar com uma previsão do número de pessoas que o Santuário prevê que estejam presentes nos dias 12 e 13 de maio de 2017, o reitor afirmou que procuram "estar preparados para o maior número possível".

"Esperamos uma larga e grande afluência de peregrinos durante todo este conjunto das celebrações, mas não nos é possível fazer qualquer estimativa em relação aos números. Esperamos um aumento de peregrinos em relação ao que é habitual e o habitual já é de grandes multidões em Fátima", sublinhou.

Quanto a medidas de segurança, o padre Carlos Cabecinhas informou que o Santuário tem os seus "próprios meios", que procuram que "estejam preparados para responder a qualquer eventualidade ao nível da segurança".

Mas também estão a "colaborar com as diversas entidades e instituições que têm essa responsabilidade para se procurar a maior segurança possível para todos os eventos" de modo a garantir, "naquilo que é possível, a maior segurança a todos aqueles que vêm a Fátima".

Lusa

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.