sicnot

Perfil

País

Santuário de Fátima evita alarmismos por causa da visita do papa em 2017

O reitor do Santuário de Fátima, Carlos Cabecinhas, afirmou hoje que "qualquer alarmismo é dizer que o terrorismo está a vencer", mostrando-se contudo preocupado com eventuais ameaças aquando da vinda do papa Francisco a Portugal, em 2017.

LUSA

"A ameaça terrorista preocupa-nos a todos e tem de nos preocupar. No entanto, qualquer alarmismo é dizer que o terrorismo está a vencer. Uma linguagem alarmista relativamente à possibilidade de um atentado, e isso refere-se a qualquer lugar onde haja grande afluência de pessoas, significa estar a fazer o jogo dos grupos terroristas e estar a limitar a nossa vida precisamente com o terror", afirmou em resposta aos jornalistas o padre Carlos Cabecinhas, na conferência de apresentação do programa do centenário das aparições de Fátima.

O reitor acrescentou que é esse medo que "pretende toda a ação terrorista", que quer "limitar, levando a uma vivência em medo permanente do que possa vir a acontecer".

"Não embarcaremos nesse tipo de linguagem alarmista em relação aos perigos que possa haver. Tomamos as precauções e continuamos a achar que Fátima é um lugar seguro", garantiu Carlos Cabecinhas.

Sem avançar com uma previsão do número de pessoas que o Santuário prevê que estejam presentes nos dias 12 e 13 de maio de 2017, o reitor afirmou que procuram "estar preparados para o maior número possível".

"Esperamos uma larga e grande afluência de peregrinos durante todo este conjunto das celebrações, mas não nos é possível fazer qualquer estimativa em relação aos números. Esperamos um aumento de peregrinos em relação ao que é habitual e o habitual já é de grandes multidões em Fátima", sublinhou.

Quanto a medidas de segurança, o padre Carlos Cabecinhas informou que o Santuário tem os seus "próprios meios", que procuram que "estejam preparados para responder a qualquer eventualidade ao nível da segurança".

Mas também estão a "colaborar com as diversas entidades e instituições que têm essa responsabilidade para se procurar a maior segurança possível para todos os eventos" de modo a garantir, "naquilo que é possível, a maior segurança a todos aqueles que vêm a Fátima".

Lusa

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Desporto

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Desporto

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.

  • Mais cinco ilhas dos Açores sob aviso vermelho

    País

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) elevou esta quarta-feira para vermelho o aviso para as cinco ilhas do grupo central dos Açores, onde no Faial o vento atingiu os 150 quilómetros por hora.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.