sicnot

Perfil

País

GNR realiza Operação Carnaval entre hoje e a próxima terça-feira

A Guarda Nacional Republicana intensifica, entre hoje e próxima terça-feira, dia de Carnaval, o patrulhamento e a fiscalização rodoviária, com especial incidência nas vias que convergem para locais onde se realizam festividades carnavalescas.

Em 2015, a GNR fiscalizou 21.651 tacógrafos de viaturas pesadas, dos quais 52% (11 229) apresentavam irregularidades nos tempos de condução e repouso.

Em 2015, a GNR fiscalizou 21.651 tacógrafos de viaturas pesadas, dos quais 52% (11 229) apresentavam irregularidades nos tempos de condução e repouso.

Durante os cinco dias, militares dos Comandos Territoriais e da Unidade Nacional de Trânsito realizarão diversas ações de fiscalização com o objetivo de prevenir a sinistralidade rodoviária, com particular atenção para o excesso de velocidade, a condução sob efeito de álcool e/ou substâncias psicotrópicas e a incorreta e/ou não utilização do cinto de segurança e/ou de sistemas de retenção para crianças.

O uso de telemóvel durante a condução e a falta de habilitação legal para conduzir serão outros focos de atenção dos militares.

Durante a operação da GNR "Carnaval 2015" registaram-se 942 acidentes, três mortos, 10 feridos graves e 255 feridos ligeiros.

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.