sicnot

Perfil

País

Ministério ameaça suspender a atividade da Centroliva por violação da legislação ambiental

O Ministério do Ambiente ameaça encerrar uma indústria que se dedica à produção eletricidade, através da queima de resíduos de lagares e biomassa florestal, em Vila velha de Ródão. A Centroliva, apontada como uma das principais fontes de poluição do rio Tejo, tem 30 dias para adotar as medidas determinadas pela Inspeção Geral do Ministério do Ambiente.

JOSE FREITAS

Caso no prazo de 30 dias a Centroliva não passe a laborar no cumprimento da legislação ambiental, "a Inspeção Geral do Ministério do Ambiente determinará a suspensão da atividade da empresa".

A Inspeção do Ambiente determinou ainda que num prazo de cinco dias a empresa "adote as medidas mais urgentes com vista à limpeza dos solos e remoção das terras contaminadas".

A unidade industrial tem sido apontada como uma das principais e recorrentes fontes de poluição atmosférica e do rio Tejo.

Em comunicado, o Ministério do Ambiente adianta que a empresa tem sido alvo de várias inspeções, "tendo sido reiteradamente detetada a prática de contraordenações ambientais muito graves".

Contactado pela SIC, o Presidente da Câmara Municipal de Vila Velha de Ródão disse concordar com o encerramento, caso a empresa continue a não cumprir a legislação ambiental, com prejuízos para as populações e os investimentos feitos no turismo no concelho. "Queremos desenvolvimento e emprego, mas não a qualquer custo", disse o autarca. Adiantando que têm sido feitos "grandes investimentos no turismo que estão a ser postos em causa por causa da poluição".

Na passada terça-feira, dia 2 de fevereiro, autarcas de sete municípios da região do Médio Tejo

estiveram na Assembleia da República para alertarem os deputados para os problemas de poluição do rio e pedirem uma intervenção rápida da tutela.

A SIC procurou ouvir a administração da Centroliva mas não obteve resposta.

Carla Castelo, SIC

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Guterres apela à Coreia do Norte para cumprir resoluções

    Mundo

    O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, apelou este sábado ao ministro do Exterior da Coreia do Norte, Ri Yong Ho, para o cumprimento das resoluções que o Conselho de Segurança impôs ao país em resposta à sua escalada armada.

  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.