sicnot

Perfil

País

Jardim julgado no Funchal por difamação e injúrias contra historiador

O ex-presidente do Governo da Madeira, Alberto João Jardim, é julgado a 17 fevereiro pelos crimes de difamação, injúrias e abuso de liberdade de imprensa contra o historiador e militante do PS António Fernandes Loja.

Alberto João Jardim, ex-presidente do Governo da Madeira.

Alberto João Jardim, ex-presidente do Governo da Madeira.

© STR New / Reuters

A data foi hoje avançada à Lusa por fonte ligada ao processo.

O julgamento está marcado na Instância Local da Comarca da Madeira e em causa estão expressões que foram utilizadas por Alberto João Jardim em dois artigos de opinião - sob o título "A loja dos rancores" - publicados no Jornal da Madeira a 23 e 26 de novembro de 1994, consideradas por António Loja "atentatórias do seu bom nome, honra e consideração".

"Era marxista há menos de oito dias, agora é só interpretação histórica"; "o homenzinho é mesmo tira-casaca"; "tão pirado que não vê as próprias grosserias e descobre-as nos outros"; "não fui eu que andei com perseguições após o 25/4"; "nunca andei a espreitar funcionários policialmente"; "a criatura endoidou"; "ordinarote" e "o homenzinho, ao ler isto, caem-lhe mais três dentes, dois de raiva e um de senilidade" foram expressões e frases escritas pelo então líder madeirense, segundo a acusação.

No processo, foi deduzida acusação particular e feito um pedido cível de indemnização no valor de 600.000 escudos (perto de 3.000 euros) contra o social-democrata Alberto João Jardim.

Entretanto, após decisão instrutória e caso não seja apresentado recurso até final de fevereiro, Alberto João Jardim deverá saber se vai ou não a julgamento pela prática material e na forma continuada de outros dois crimes de violação dos deveres de neutralidade e imparcialidade, alegadamente praticados na altura das eleições autárquicas de 11 de outubro de 2009.

Este processo surgiu na sequência de queixas apresentadas pelo então Partido Nova Democracia (PND), uma força política que teve representação na Assembleia Legislativa da Madeira, extinta por decisão do Tribunal Constitucional em 2015.

Lusa

  • Vem lá chuva

    País

    A chuva vai voltar a Portugal continental a partir de quarta-feira e pelo menos até domingo, enquanto as temperaturas mínimas deverão subir.

  • "O Sporting é o um barco à deriva"
    2:26
    O Dia Seguinte

    O Dia Seguinte

    2ªFEIRA 21:50

    A crise do Sporting foi o principal tema em O Dia Seguinte, esta segunda-feira. José Guilherme Aguiar censura Bruno de Carvalho por ter convidado Jorge Jesus para a comissão de honra da recandidatura. Já Rogério Alves não tem dúvidas que a contestação tem aumentado de tom devido à proximidade das eleições do Sporting. Rui Gomes da Silva pensa que toda a direção leonina é responsável pelo mau momento atual do clube.

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Violação emitida em direto no Facebook

    Mundo

    Três homens foram detidos na Suécia, por suspeitas de violação de uma mulher, num apartamento a 70 quilómetros da capital. Os suspeitos filmaram o ato de violência e exibiram-no em direto no Facebook.

  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.