sicnot

Perfil

País

Veiga em prisão preventiva no processo Rota do Atlântico

Veiga em prisão preventiva no processo Rota do Atlântico

José Veiga vai ficar em prisão preventiva. Paulo Santana Lopes fica em prisão domiciliária até pagar uma caução no valor de um milhão de euros. A decisão do juiz Carlos Alexandre foi conhecida já esta noite, cinco dias após as detenções no âmbito do processo Rota do Atlântico. A outra arguida, a advogada Maria Jesus Barbosa saiu em liberdade com proibição de contactos com os arguidos, testemunhas e suspeitos do processo.

  • Medidas de coação do caso Rota do Atlântico devem ser conhecidas hoje
    2:14

    País

    Depois de quatro dias de interrogatórios, deverão ser conhecidas hoje as medidas de coação aplicadas aos detidos da operação Rota do Atlântico. José Veiga, o último dos três a ser ouvido, continuou a ser interrogado, esta manhã. A defesa diz que os arguidos estão cansados e tensos, mas espera que as diligências sirvam para esclarecer os factos da investigação e que os suspeitos sejam libertados.

  • Termina interrogatório a José Veiga
    1:36

    País

    O interrogatório a José Veiga terminou por volta das 23:00 de domingo, no Tribunal de Instrução Criminal. As medidas de coação dos três arguidos da "Operação Rota do Atlântico" deverão ser conhecidas ainda hoje.

  • Rogério Alves acredita que José Veiga pode sair hoje em liberdade
    0:53

    País

    À chegada ao Tribunal, esta manhã, Rogério Alves mostrou-se convencido de que José Veiga pode sair hoje em liberdade. O advogado garantiu que o cliente colaborou ao máximo durante o interrogatório de mais de 15 horas. Já o advogado de Paulo Santana Lopes não quis fazer grandes comentários. Tiago Félix da Costa espera apenas que as diligências cheguem hoje ao fim.

  • Advogado de José Veiga não adianta o que vai responder à proposta do MP
    0:42

    País

    O empresário José Veiga, detido desde quarta-feira por suspeita dos crimes de corrupção, tráfico de influências e participação em negócio, entre outros, irá conhecer as medidas de coação na segunda-feira, disse hoje o seu advogado. Esta tarde, de regresso ao tribunal, Rogério Alves não quis adiantar aos jornalistas o que vai responder à proposta do Ministério Público (MP).

  • José Veiga em prisão preventiva e Paulo Santana Lopes em domiciliária

    País

    José Veiga vai ficar em prisão preventiva e Paulo Santana Lopes em prisão domiciliária, sem pulseira electrónica até pagar uma caução. As medidas de coação anunciadas pelo juiz Carlos Alexandre foram decididas cinco dias depois das detenções no processo Rota do Atlântico e depois da maratona de interrogatórios que começaram na quinta-feira passada.

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.