sicnot

Perfil

País

Politécnico do Porto reestrutura mais de uma dezena de cursos

O Instituto Politécnico do Porto (IPP) vai reformular a oferta formativa, passando das atuais sete para oito escolas, o que implica a reestruturação de mais de uma dezena de cursos, explicou esta quarta-feira a sua presidente, Rosário Gamboa.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

A reforma do IPP, cujo início de discussão data do verão de 2014, foi esta tarde aprovada pelo conselho geral desta instituição de Ensino Superior, que conta atualmente com mais de 18 mil alunos.

De entre várias alterações sobressaem as mudanças no polo 2 do IPP, o de Vila do Conte/Póvoa de Varzim, que atualmente é ocupado pela Escola Superior de Estudos Industriais e de Gestão (ESEIG) e que será transformada em Escola Superior de Hotelaria e Turismo (ESHT), com três licenciaturas e dois mestrados, somando-se a criação da Escola Superior de Media e Design (ESMD) com quatro licenciaturas e dois mestrados.

Questionada sobre quando entrarão em vigor as alterações que dizem respeito à atual ESEIG, Rosário Gamboa preferiu não adiantar prazos nem datas, avançando apenas que "quando a nova visão arrancar o IPP manterá o mesmo número de vagas e de oferta".

As escolas partilharão serviços, nomeadamente os administrativos.

Em sentido inverso, alguns cursos que atualmente estão no polo de Vila do Conde/Póvoa de Varzim, nomeadamente os relacionados com a área de engenharia, vão passar para o Porto para integrar o Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISEP).

Já o curso de Recursos Humanos, bem como o de Ciências e Tecnologias da Documentação e Informação, vão integrar o Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto (ISCAP).

No total, contando com o curso de engenharia mecânica cuja transferência para o Porto foi feita no último ano letivo, serão cinco as licenciaturas alvo de transição no que se refere às alterações do polo 2 que ainda inclui mudanças de formações/disciplinas atualmente ministradas no ISCAP e na Escola Superior de Música, Artes e Espetáculo (ESMAE).

Rosário Gamboa vincou que esta reestruturação "teve e terá muito em conta a participação e opinião dos alunos, e, através deles, das suas famílias, bem como dos docentes e outros membros da esfera académica".

A presidente do IPP afirmou que as transições poderão ser feitas por etapas e "sempre com comissões de transição" associadas ao processo, "não existindo um figurino único" em relação à forma como cada curso ou área será reestruturado.

De forma geral, esta reforma do IPP traduz-se na reafetação de cursos entre unidades orgânicas, num total de 17 cursos, na descontinuidade de dois e na criação de três novos.

Lusa

  • Politécnico do Porto faz 30 anos
    4:05

    País

    O Instituto Politécnico do Porto faz 30 anos e mostrou algumas das escolas que se distinguem como as melhores do país. A presidente critica a falta de financiamento para o Ensino Superior.

  • Ronaldo terá colocado milhões de euros nas Ilhas Virgens britânicas
    4:15

    Desporto

    José Mourinho e Cristiano Ronaldo são apenas dois dos nomes da maior fuga de informação na história do desporto. A plataforma informática Football Leaks forneceu milhões de documentos à revista alemã Der Spiegel, entre os quais documentos que indicam que o capitão da seleção nacional terá colocado milhões de euros da publicidade nas Ilhas Virgens britânicas. Os dados foram analisados por um consórcio de 60 jornalistas, do qual o Expresso faz parte, numa investigação que pode ler este sábado no semanário.

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.