sicnot

Perfil

País

Primeiro debate quinzenal desde apresentação do OE2016

O PS abre na sexta-feira o debate quinzenal no parlamento com o primeiro-ministro, que deverá ficar marcado pelo Orçamento do Estado e pelas decisões sobre a TAP, sendo seguido de debate de preparação do Conselho Europeu.

A primeira intervenção no debate quinzenal de sexta-feira será do PS que escolheu como tema "questões económicas e sociais".

A primeira intervenção no debate quinzenal de sexta-feira será do PS que escolheu como tema "questões económicas e sociais".

ANTÓNIO COTRIM

O 'duplo' debate é o primeiro desde a apresentação pelo Governo da proposta do Orçamento do Estado para 2016 na Assembleia da República e a Bruxelas e desde que o executivo alcançou um acordo para ficar com 50% da TAP.

A primeira intervenção será do PS que escolheu como tema "questões económicas e sociais", seguindo pelos sociais-democratas que falarão sobre "questões políticas, económicas e sociais". Tanto os socialistas como o PSD terão nove minutos para intervir, com o primeiro-ministro, António Costa, a dispor de tempo igual para responder às questões colocadas.

O BE será o terceiro partido a falar sobre "políticas sociais, economia e relações internacionais", tendo sete minutos para a sua intervenção.

O CDS-PP terá seis minutos e meio para a intervenção, tendo apontado como tema "políticas sociais, económicas e financeiras", enquanto o PCP, que poderá falar durante seis minutos, centrará a sua intervenção nas "questões económicas e sociais".

As duas últimas intervenções do debate quinzenal serão do partido ecologista Os Verdes, sobre "questões sociais, ambientais e económicas" (três minutos), e do PAN - Pessoas, Animais, Natureza (um minuto e meio).

Depois da conclusão do debate com o primeiro-ministro, que apenas se voltará a realizar na segunda quinzena de março, após a votação final global do Orçamento do Estado para 2016 agendada para 16 de março, seguir-se-á o debate de preparação do Conselho Europeu da próxima semana.

O último debate quinzenal aconteceu a 29 de janeiro, no rescaldo das eleições presidenciais, mas foi o Orçamento do Estado que acabou por marcar a discussão, quando ainda não havia 'luz verde' de Bruxelas ao esboço apresentado pelo Governo.

Lusa

  • Hoje joga Portugal (mas antes há um Uruguai-Rússia em direto na SIC)

    Mundial 2018 / O Mundial

    Começa a última jornada da fase de grupos do Mundial, com quatro jogos por dia. Às 15:00, numa partida transmitida em direto na SIC, a anfitriã Rússia e o Uruguai resolvem qual poderá ser o adversário de Portugal nos oitavos de final. Isto, dependendo claro da prestação da seleção nacional frente ao Irão, ao fim da tarde, uma vez que a qualificação não está garantida (e pode até depender do resultado do Espanha-Marrocos).

  • Gato reencontra dono 10 anos depois de ter desaparecido

    Mundo

    A Blue Cross recolheu no mês passado um gato que tinha sido dado como desaparecido em 2008, num altura em que o dono Mark Salisbury residia em Ipswich, Suffolk, no Reino Unido. Graças ao microchip de Harry, a associação britânica que se dedica à proteção animal, conseguiu localizar Salisbury, que agora vive em Gloucestershire.

  • "É a primeira vez que vai ser testado o programa do Nuno Crato"
    0:57

    País

    Os alunos do 11º e 12º anos de escolaridade fazem hoje o exame de matemática, uma das provas mais importantes no acesso à universidade e para a conclusão do ensino obrigatório. No final do secundário, são quase 50 mil os alunos que hoje fazem a prova que acarreta algumas alterações instituídas ainda pelo ex-ministro Nuno Crato, como explicou à SIC Notícias o diretor do Liceu Camões, em Lisboa.

  • "Isto é a demagogia à solta"
    0:45

    Opinião

    Quem o diz é Luís Marques Mendes a propósito da aprovação esta semana da lei do CDS-PP que elimina o adicional do imposto sobre os combustíveis. O comentador da SIC critica a oposição por ter levado a votação uma lei inconstitucional e acusa ainda os parceiros de Governo de deslealdade. 

    Luís Marques Mendes