sicnot

Perfil

País

Proteção Civil alerta para cheias e inundações rápidas a partir de amanhã

A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) alertou hoje para a possibilidade de inundações rápidas e cheias, especialmente nas regiões do Norte e Centro, devido ao agravamento das condições meteorológicas para os próximos dias.

Cheias em Águeda a 4 de janeiro de 2016.

Cheias em Águeda a 4 de janeiro de 2016.

PAULO NOVAIS/LUSA

Em comunicado, a ANPC dá conta de um "agravamento das condições meteorológicas" para os próximos dias, em especial nas regiões a norte do rio Tejo e nas regiões do Minho e do Douro Litoral.

A ANPC chama a atenção para a "possibilidade de inundações rápidas em zonas historicamente vulneráveis, mais prováveis nas bacias dos rios Minho, Lima, Cávado, Ave, Vouga, Douro e Mondego, não sendo de excluir situações de cheias provocadas pelo aumento de caudal das principais linhas de água".

A Proteção Civil adianta também que as condições de saturação dos solos favorecerem a possibilidade de ocorrência de deslizamentos em zonas de declive mais acentuado.

O alerta da Proteção Civil surge após o contacto com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), que prevê precipitação persistente para sexta-feira e sábado, que por vezes será forte, e agitação marítima na costa ocidental com ondas entre quatro e cinco metros, que vão aumentar a partir da madrugada de domingo.

Para os próximos dias, está também previsto vento forte, chegando aos 70 quilómetros por hora no litoral e terras altas, e queda de neve acima de 1000 metros de altitude nas regiões do norte e centro, podendo ocorrer abaixo da cota de 800 metros no domingo.

Tendo em conta as condições meteorológicas, a ANPC alerta para o piso rodoviário escorregadio e eventual formação de lençóis de água e gelo, além da possibilidade de cheias rápidas em meio urbano, inundações e queda de ramos ou de árvores devido ao vento mais forte.

Como medidas preventivas, a Proteção Civil recomenda à população para adotar uma condução defensiva e reduzir a velocidade, desobstruir os sistemas de escoamento das águas pluviais, colocar correntes de neve nas viaturas e não atravessar zonas inundadas.

Garantir uma adequada fixação de estruturas soltas, não praticar atividade relacionada com o mar e ter especial cuidado na circulação junto da orla costeira, zonas ribeirinhas e áreas com árvores são outras das recomendações da ANPC.

Lusa

  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Dono de fábrica que ardeu na Anadia diz que produção não vai ser afetada
    2:04
  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52