sicnot

Perfil

País

Rui Reis é o primeiro cientista português na Academia de Engenharia dos EUA

O cientista e vice-reitor da Universidade do Minho Rui Reis é o primeiro português eleito para a Academia Nacional de Engenharia dos Estados Unidos, distinção considerada "um dos maiores reconhecimentos" a nível mundial, informou hoje a academia minhota.

Rui Reis é vice-reitor e cientista da Universidade do Minho e lidera o Grupo 3B's e o Laboratório Associado ICVS/3B's.

Rui Reis é vice-reitor e cientista da Universidade do Minho e lidera o Grupo 3B's e o Laboratório Associado ICVS/3B's.

Em comunicado a Universidade do Minho (UMinho) adianta que o cientista português, que lidera o Grupo 3B's e o Laboratório Associado ICVS/3B´s, "foi reconhecido pelas suas contribuições para os biomateriais e engenharia de tecidos em medicina regenerativa".

Segundo a academia minhota, a eleição para a Academia Nacional de Engenharia dos EUA, revelada hoje em comunicado pela instituição norte-americana, "é considerada um dos maiores reconhecimentos a nível mundial que pode ser atribuído a um engenheiro" surgindo "normalmente como um reconhecimento de uma vida ou de uma carreira" pelo que a idade média dos membros da Academia ronda os 70, Rui Reis tem 48.

A eleição, feita anualmente, "reconhece aqueles que fizeram as mais destacadas contribuições para a prática, investigação e educação em Engenharia, incluindo sempre que apropriado as contribuições para a literatura da especialidade".

O objetivo é também, explana o texto, "homenagear aqueles que foram pioneiros em abrir novos campos da tecnologia, que promoveram avanços consideráveis nas áreas tradicionais da Engenharia, ou que desenvolveram/implementaram abordagens inovadoras para a Educação em Engenharia".

Rui Reis está, assim, entre os 22 novos membros estrangeiros e os 80 norte-americanos eleitos este ano, pelo que a academia passa a contar com 2275 membros dos EUA e 232 de outros países.

Os novos membros serão nomeados oficialmente durante uma cerimónia a realizar em Washington, em outubro de 2016, durante o encontro Anual da academia.

Lusa

  • Portugal a tremer de frio
    3:07

    País

    Portugal continua a registar temperaturas negativas, sobretudo no Norte do país. Em Trás-os-Montes, por exemplo, marcaram mínimas de 11 graus abaixo de zero e os termómetros desceram tanto que congelaram rios, canalizações de água e até aquecimentos de escolas. Mas nem tudo é mau pois os produtores falam em boa época para curar fumeiro.

  • Michelle Obama partilhou momento de despedida da Casa Branca
    1:43
  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Podem as plantas ver, ouvir e até reagir?

    Mundo

    Um professor de Ciências Vegetais da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, passou quatro décadas a investigar as relações entre vegetais e insetos. Na visão de Jack Schultz, as plantas são "como animais muito lentos", que conseguem ver, ouvir, cheirar e até têm comportamentos próprios.

  • Zoo da Indonésia acusado de querer matar ursos à fome

    Mundo

    Um grupo de ativistas da Indonésia acusa o Jardim Zoológico de Bandung de estar a matar à fome os seus animais, incluindo os ursos-do-sol, para ser fechado. Um vídeo recentemente publicado mostra os ursos, que aparecem muito magros e a implorar por comida.