sicnot

Perfil

País

Portugal não vai extraditar indiano suspeito de terrorismo

A ministra da Justiça decidiu ontem não extraditar Paramjeet Singh para a Índia, onde é acusado da autoria de homicídio e de ataques bombistas.

© Adnan Abidi / Reuters

O alegado separatista indiano Paramjeet Singh foi detido em dezembro no Algarve pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) ao abrigo de um mandato de detenção internacional para extradição emitido pela Interpol.

Paramjeet Singh é acusado pelas autoridades indianas de estar envolvido em atentados à bomba em 2010 em Patiala e Ambala e de ter sido, em 2009, o cérebro do assassínio do líder do movimento nacionalista hindu, o Rashtriya Sikh Sangat.

Em nota de imprensa eviada hoje, o gabinete da ministra da Justiça explica que a decisão "assenta no facto deste cidadão indiano beneficiar do estatuto de refugiado atribuído pelas autoridades britânicas em Setembro de 2000, altura em que lhe foi concedido asilo naquele país e emitido um título de viagem válido até 24 de Abril de 2023, que o habilita a deslocar-se por vários países da UE, entre os quais Portugal".

Assim, "a não admissibilidade do pedido de extradição põe termo ao processo, permitindo o regresso do cidadão ao Reino Unido", conclui a ministra da Justiça portuguesa.

  • Validada detenção de homem procurado na Índia por homicídio e atos bombistas
    2:01

    País

    O tribunal de turno validou hoje a detenção do cidadão estrangeiro capturado na sexta-feira no Algarve e que era procurado pela Índia por homicídio e atos bombistas. O tribunal de turno, que funciona ao fim de semana, validou a detenção e o homem, referenciado como sendo "perigoso e violento", será apresentado na segunda-feira ao Tribunal da Relação de Évora para ser ouvido sobre a extradição pedida pelas autoridades indianas. O homem, de cerca de 40 anos, mas cuja identidade ainda não foi divulgada, foi detido num hotel do Algarve pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) no âmbito de um mandado de detenção internacional para extradição emitido pela Interpol.

  • Trabalhos no viaduto terminaram, mas trânsito continua condicionado em Alcântara
    1:23

    País

    Não há, para já, previsão para o restabelecimento da normalidade em Alcântara. Os trabalhos para colocar o viaduto de Alcântara na posição correta, depois do desvio registado num pilar, decorreram esta madrugada. O trânsito mantém-se por isso condicionado no sentido Cascais-Lisboa, como explicou o repórter da SIC, Paulo Varanda.

  • As vantagens de comprar online
    8:03
  • Suspeito de homicídio à porta do Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em preventiva
    1:36

    País

    O suspeito de ser o autor dos disparos que mataram um jovem junto à discoteca Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em prisão preventiva. Segundo a investigação, tudo terá começado com um mero desacato, ainda dentro da discoteca, onde a vítima e o detido foram filmados a discutir. O homem de 23 anos está indiciado por dois crimes de homicídio, um na forma tentada.

  • Marcelo reuniu-se com líderes europeus para falar do futuro da UE
    2:31

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa esteve esta quarta-feira em Bruxelas e participou numa homenagem às vítimas do atentado em Bruxelas, onde colocou uma coroa de flores junto ao monumento.O Presidente da República esteve também reunido com os líderes das principais instituições europeias para falar sobre o futuro da UE.