sicnot

Perfil

País

Mau tempo: veja aqui o que se passa na sua zona

A meteorologia agravou os níveis de alerta de mau tempo, especialmente devido ao vento forte e à agitação marítima. Várias localidades estão a passar por situações complicadas. Verifique na tabela que está aqui em baixo qual é o ponto de situação da sua zona.

PAULO NOVAIS

ZONA DO PAÍS SITUAÇÃO
Águeda

Subida do nível do rio obrigou os comerciantes do centro da cidade a fecharem várias lojas

Chuva parou de cair com intensidade

Moradores só conseguem sair de casa com o auxílio dos bombeiros

Albergaria-a-Velha

Ciclista levado pela corrente do rio Vouga

Cheias no Baixo Vouga obrigam a encerrar A25 e EN109 em Angeja

A25 cortada no sentido Aveiro-Viseu e automobilistas aconselhados a evitar saída de Albergaria

Amarante Restauração de Amarante receia efeitos da subida do caudal do rio no negócio
Coimbra

Mondego invade mosteiro de Santa Clara e Parque Verde

Cidade de sobreaviso para inundações do Mondego

Autarca admite abertura de diques no Mondego

Estarreja

Linha do norte está cortada nesta zona e não há previsão para os comboios voltarem a circular entre Lisboa e Porto

Ria de Aveiro subiu

Gondomar Marginal do Foz do Sousa continua submersa
Régua Casa afetada pelo mau tempo obriga a realojar casal e duas filhas
Serra da Estrela

Previsões dão conta de queda de neve

Chove com persistência

Nao há registo de problemas para já

Valença

Inundação provocada pelo caudal do rio Minho

Vinte e sete pessoas foram deslocadas de um acampamento cigano

Valongo Aluimento de piso provoca corte na A41 em Alfena
  • Marine devolve bandeira do Japão 73 anos depois 
    2:13

    Mundo

    Setenta e três anos depois da batalha mais sangrenta do Pacífico, um veterano dos Estados Unidos cumpriu uma promessa pessoal. Marvin Strombo devolveu à família a bandeira da sorte de um soldado japonês, morto em 1944, em Saipan, na II Guerra Mundial. 

  • Autoridades usam elefantes para resgatar pessoas das cheias na Ásia
    1:31

    Mundo

    Mais de 215 pessoas morreram nas inundações que estão a devastar o centro da Ásia, e estima-se que três milhões tiveram de abandonar as casas. As autoridades estão a usar elefantes para resgatar locais e turistas das zonas mais afetadas e avisam que há dezenas de pessoas desaparecidas.